AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Atirador da clínica no Colorado é acusado de assassinato

Robert L. Dear pode ser condenado à prisão perpétua ou pena de morte. Ele matou três pessoas e feriu nove em tiroteio de mais de cinco horas.
Robert Lewis Dear em fotos divulgadas pelo Departamento de Polícia de Colorado Springs logo após sua prisão, na sexta (27) (Foto: AFP Photo/Colorado Springs Police Department)
Robert Lewis Dear em fotos divulgadas pelo Departamento de Polícia de Colorado Springs logo após sua prisão, na sexta (27) (Foto: AFP Photo/Colorado Springs Police Department)

O homem preso no tiroteio em que morreram três pessoas e outras nove ficaram feridas em um centro de planejamento familiar em Colorado Spring, oeste dos Estados Unidos, foi acusado nesta segunda-feira (30) de homicídio.

“A acusação inicial é de assassinato em primeiro grau. A pena para este crime é prisão perpétua ou a morte”, disse o juiz Gilbert Martine ao acusado Robert Lewis Dear, 57 anos, preso no local do tiroteio.
Dear ouviu a acusação em videoconferência a partir da prisão do condado de El Paso. Impassível e com o olhar perdido, ele respondeu ao juiz que nada tinha a declarar.
O juiz fixou para 9 de dezembro a audiência na qual Dear será acusado formalmente. Até então, ele ficará detido sem direito à fiança.
O tiroteio ocorreu na sexta-feira em uma clínica de planejamento familiar de Colorado Springs, cidade ao sul de Denver.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: