Ouça "Notícias da Amazônia ao vivo!" no Spreaker.

Entra em vigor o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

As regras do acordo ortográfico no país já estão valendo, não tem mais adiamentos e passam a ser cobradas em concursos públicos

Entra em vigor o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. As regras do acordo ortográfico no país já estão valendo e não tem mais adiamentos e já passam a ser cobradas em concursos públicos. A editora, escritora, professora Dad Squarisi, também autora de colunas com dicas de Português em jornais de circulação nacional, convidada para falar sobre essas mudanças no programa Cotidiano, diz que mudou pouca coisa.

As mudanças simplificaram a língua, diz Squarisi, e os mais velhos têm que desaprender algumas regras. Outra coisa que é importante lembrar é que a reforma é ortográfica, só mudando a grafia das palavras, como por exemplo o trema. Ele caiu da palavra “tranquilo” e “frequente”. As crianças já falam assim sem o trema.

Outros acentos que caíram são os do hiato “oo”, que aparecem em voo, abençoo, perdoo, coroo. Outro que caiu é o do hiato  “ee”: leem, veem, creem, deem, mas a pronúncia permanece a mesma. Mas é bom chamar atenção para o verbo ter e vir, quando conjugado na terceira pessoal no plural. Por exemplo: eles têm, eles vêm, porque não formam hiato. Caiu o acento nos ditongos abertos “ei” e “oi”: ideia, joia, assembleia, panaceia, heroico, paranoico, mas só nas paraxítonas. Nas oxítonas eles permanecem. Por exemplo: herói, papéis continuam com o acento porque são oxítonas. As proparoxítonas e os monossílabos continuam iguais.

EBC

Ouça "Notícias da Amazônia ao vivo!" no Spreaker.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: