Terremoto em Taiwan deixou pelo menos 13 mortos

45fcfd9f2640304b318f83ff8513b392023a4041
yahoo images

Pelo menos 13 pessoas morreram depois do terremoto de 6,4 graus na escala Richter que atingiu hoje (6) a cidade de Tainan, ao Sul de Taiwan. O epicentro do tremor foi localizado na aldeia de Meinung. Segundo o Serviço Nacional de Emergências de Taiwan, cerca de 20 pessoas continuam presas nos escombros dos prédios e mais de 400 estão feridas. Até agora, 800 militares foram mobilizados para ajudar nos esforços de encontrar e resgatar sobreviventes.

“É uma corrida contra o tempo”, disse o chefe do departamento de bombeiros de Tainan, Liang Chuan-shun, explicando que ainda não há certeza sobre o número de pessoas que ficaram soterradas.O terremoto destruiu edifícios e deixou outros inclinados, causou vazamento de gás e deixou carros soterrados. Ainda por causa do terremoto, 168 mil casas estão sem energia e 40 mil, sem água. Um posto de gasolina localizado em frente a um edifício danificado foi evacuado e o combustível, retirado devido ao perigo de desmoronamento.

A maioria dos mortos e dos sobreviventes que ficaram presos aos escombros estava no edifício de 17 andares Wei Kunan, o mais atingido entre os 14 que desmoronaram ou que ficaram seriamente danificados devido ao sismo. Um dos mortos é um bebê de apenas dez dias.

O trem de alta velocidade que liga o Sul ao Norte da ilha interrompeu os serviços num dia em que muitos moradores de Taiwan se deslocam para celebrar com familiares o Ano-Novo Lunar, cuja passagem se celebra na noite deste domingo.

O presidenta de Taiwan, Ma Ying-jeou, disse que estão sendo preparadas 1,2 mil camas em escolas e outros locais para acolher temporariamente as vítimas. Entretanto, os sismólogos de Taiwan advertiram que ainda se esperam outros tremores de mais de 6 graus na escala Richter na ilha este ano, sem afastar a hipótese que mais tremores ocorram nas próximas semanas.

Em setembro de 1999, um abalo de magnitude 7,6 graus deixou cerca de 2,4 mil mortos em Taiwan.

Karine Melo* – Repórter da Agência Brasil Edição: Lílian Beraldo

*Com informações da Agência Lusa

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: