Prefeitura de Macapá executa ação para coletas de exames laboratoriais no Pacuí

Nos dias 18 e 19 de fevereiro, as comunidades de São Joaquim do Pacuí e Santa Luzia, distantes aproximadamente 120 km da capital, receberam uma ação de coleta de exames laboratoriais realizada pela Prefeitura de Macapá. Durante os dois dias, a população pôde fazer exames de rotina, como hemogramas, urina e tipagem sanguínea; de sorologia, voltados para o acompanhamento de pré-natal, como os de rubéola e toxoplasmose; e os hormonais, como o PSA, que detecta alterações na próstata.

A adesão das comunidades foi grande e 500 coletas foram feitas, na maioria em crianças e gestantes, como a agricultora Ana Julia da Silva, grávida de apenas 6 semanas. Ela viu na ação a oportunidade de iniciar o seu pré-natal. “Quando divulgaram a vinda de vocês eu comemorei, pois não precisaria mais ir até Macapá para realizar os exames do pré-natal. Moro na comunidade de Liberdade e vivo da roça. No meu caso é complicado deixar o serviço por alguns dias e ir até a cidade”.

Segundo os moradores, a ação é inédita. O autônomo João Dias, 27 anos, nasceu em São Joaquim e nunca teve a oportunidade de fazer exames laboratoriais na UBS da localidade. “Esta é a primeira vez que temos essa oportunidade. Nunca, em 27 anos morando aqui, eu fiz esses exames na comunidade. É a primeira gestão que nos prioriza dessa maneira. Toda vez que o médico solicitava os exames ou ia até Macapá ou ficava sem fazer mesmo, e torcia para que não fosse nada grave”.

A Prefeitura de Macapá trabalha desde o início de 2015 na implantação de laboratórios de análises clínicas nas Unidades Básicas de Saúde. Durante esse período, seis unidades (Lélio Silva, no Buritizal; Marabaixo; Rubim Aronovitch, no Santa Inês; Pedro Barros, na Fazendinha; Marcelo Cândia, no Jardim Felicidade, e Perpétuo Socorro) foram estruturadas para fazer coletas para exames de rotina, hormonais, bioquímica e sorologia.

Para que os distritos também recebam esse atendimento, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) estuda um cronograma para que em algumas comunidades o serviço seja oferecido uma vez por semana, como explicou a diretora dos laboratórios Tafnez Almeida. “Nosso projeto é deslocar uma equipe de bioquímicos e técnicos de laboratório para realizar uma vez por semana a coleta de exames em alguns distritos”.

Em Macapá são feitas em média 30 a 60 coletas diárias em cada laboratório e a procura pelos serviços é constante. O funcionamento dos laboratórios na rede básica de saúde garante a continuidade do atendimento ao paciente, pois com o resultado em mãos ele retorna ao médico para receber o diagnóstico e dar início ao tratamento para as enfermidades apontadas nos exames.

Na capital, os laboratórios funcionam de segunda a sexta-feira, das 7h às 10h, para coleta e agendamento. No turno da tarde somente para recebimento de resultados e informações.

Texto e fotos: Jamile Moreira/Asscom Semsa

Contato: 99135-6508

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.