MPF/AP e AGU ajuízam ação contra Jozi Araújo por improbidade na gestão do Sesi/Senai

A deputada federal e outras duas pessoas vão responder por fraude em licitação e podem ter de devolver aproximadamente R$ 800 mil aos cofres públicos

A deputada federal Jozi Araújo (PTN) é ré em ação de improbidade administrativa ajuizada pelo Ministério Público Federal no Amapá (MPF/AP) e pela Advocacia Geral da União (AGU). Ela é acusada pelos órgãos de fraudar licitação para beneficiar a Cooperativa de Transporte do Amapá (Transcoop) quando era gestora do Departamento Regional do Sesi/Senai, em 2013. Além dela e da empresa, também vão responder pela conduta irregular Keuliciane Morais Baia e Eduardo da Costa Nunes Barreto – presidente da Transcoop. As irregularidades resultaram em prejuízo de aproximadamente R$ 800 mil ao erário.
A ação teve base em relatório da Controladoria Geral da União (CGU) que constatou irregularidades no processo licitatório para locação de veículos para atender às demandas dos Departamentos Regionais do Sesi e do Senai. Segundo apurou o órgão, apenas no primeiro semestre de 2013, a Transcoop recebeu duas vezes pelo mesmo serviço, o que custou aos cofres públicos R$ 782.900 mil.
À Justiça Federal, MPF/AP e CGU pedem a condenação dos envolvidos nas sanções por improbidade administrativa e a devolução do prejuízo causado em valores corrigidos. Na esfera criminal, tramita inquérito policial para apurar possível conduta criminosa da deputada federal. O procedimento está vinculado à Procuradoria Geral da República.
Número da ação de improbidade para consulta processual: 5839-91.2016.4.01.3100
Assessoria de Comunicação Social
Ministério Público Federal no Amapá

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: