Rodoviários de Manaus entram em greve nesta terça (17)

A categoria reivindica pagamento dos Dissídios Coletivos de 2016

Rodoviários do transporte público em Manaus, no Amazonas, cruzaram os braços nesta terça-feira (17). A paralisação atinge 100% do serviço e 1,3 mil veículos do Sistema de Transporte Coletivo não saíram das garagens, na manhã de hoje.

A categoria reivindica o pagamento dos Dissídios Coletivos de 2016.

Somente os microônibus do Transporte Alternativo e os mototaxistas foram autorizados a seguirem viagem, até o centro da cidade. De acordo com a Secretaria Municipal de Transportes Urbanos de Manaus (SMTU), o sistema de transporte coletivo convencional opera 217 linhas e registra em torno de 800 mil passagens por dia.

Em nota, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, alegou que sempre manteve o diálogo aberto com a categoria, para solucionar questões salariais e outras reivindicações trabalhistas. Mas disse que não vai trabalhar sob pressão para atender uma minoria, acima dos mais de 2 milhões de moradores de Manaus.
Ainda de acordo com a prefeitura, os trabalhadores ignoraram a decisão do Tribunal Regional do Trabalho (TRT)  que determinou a circulação total da frota de ônibus da capital, sob multa diária de R$ 100 mil.

Desde a madrugada, fiscais da Secretaria de Transportes estão atuando nas 10 garagens que atendem o município, para acompanhar o cumprimento da decisão judicial. Agentes da Guarda Municipal de Manaus estão presentes nos terminais de integração. A Polícia Militar (PM) também está dando apoio.

EBC

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: