Sebrae no Amapá investe no primeiro projeto dedicado às Startups

Sebrae e parceiros definem a melhor forma de desenvolver o projeto em Macapá, auxiliar os empresários que querem atuar neste ramo e alcançar os resultados estabelecidos

Andréa Maciel

O próximo passo de implantação do Projeto Startup em Macapá é realizar um grande encontro com os parceiros e público-alvo. Foto:Sebrae/AP

O Projeto Startup em Macapá é uma iniciativa do Sebrae para nortear e implantar ações voltadas para este tipo de empresa. Durante a 1ª reunião com o Comitê Gestor do projeto, o conteúdo e as principais ações para o ano de 2017, são apresentados aos futuros parceiros. A meta do projeto é atender três (3) Microempresas (ME) e 40 Potenciais Empresários (PE).

A vigência do projeto é de 2 anos (2017/2018), com o intuito de apoiar a criação e desenvolvimento das startups no Amapá, por meio de ferramentas de gestão visando acesso a mercados nacional e internacional, e aos investimentos financeiros nas soluções desenvolvidas pelas empresas. O Projeto Startup possui como foco as microempresas e os potenciais empresários que já se testaram no mercado, mas que ainda precisam de orientações para desenvolver seu negócio.

Segundo a gestora de projetos do Sebrae, Késsya Barros, por meio deste projeto será possível aproximar os empresários de incubadoras, investidores, aceleradores, tudo com o auxílio de parceiros como a associação Amapatec, Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Universidade Federal do Amapá (Unifap), Instituto Federal do Amapá (Ifap) e Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia (Setec).

“As startups são o futuro. Estivemos no evento Campus Party, o principal acontecimento tecnológico realizado anualmente no Brasil e percebemos que o Sebrae precisa estar neste cenário e próximo deste público. Em vários estados, o Sebrae tem projetos de startups e o Amapá não pode ficar de fora. Já temos empresários que apostaram na inovação e vamos precisar muito do apoio de todos para que o projeto alcance o seu objetivo, provocando transformação no público-alvo”, explica a gestora de projetos do Sebrae, Késsya Barros.

As principais medidas que o projeto pretende implantar são – fortalecimento e estímulo ao processo de cooperação dos segmentos e setores envolvidos no projeto, assim como a gestão das Startups atendidas pelo projeto; fomentar a ampliação e conquista de mercado; e promover a formalização dos potenciais empresários atendidos pelo projeto.

A diretora técnica do Sebrae no Amapá, Isana Alencar, afirma que as startups surgem como importantes motores do crescimento dessa nova economia da informação em evidência e um dos principais agentes responsáveis pela exploração do empreendedorismo no mundo. Sobre a implantação do Projeto no Amapá, ela afirma ser um grande orgulho para toda a equipe envolvida.

“Queremos agradecer todos os parceiros que estão assumindo esta ideia conosco e dizer que este não é um projeto fechado, o Sebrae está à frente agora, mas queremos todos juntos nesta jornada. Nossa equipe está muito empenhada. Sabemos o quanto esse projeto é importante, pois é algo novo e tecnológico”, enfatiza a diretora técnica do Sebrae, Isana Alencar.

Para a gerente da Carteira de Comércio e Serviços do Sebrae, Denise Nunes, no período de 2012 a 2013, o Sebrae se aproximou das startups e as conheceu melhor para que no momento certo pudesse desenvolver um trabalho específico voltado para este tipo de empreendimento e afirma que este é um caminho que não tem volta.

O próximo passo de implantação do Projeto Startup em Macapá é realizar um grande encontro com os parceiros e público-alvo apresentando os benefícios do projeto para o fortalecimento do empreendedorismo de startups e da economia local.

A 1ª reunião com o Comitê Gestor do Projeto Startup, ocorreu no dia 16 de fevereiro, as 14h30, na sede do Sebrae no Amapá, na sala Ferreira Gomes.

Sebrae no Amapá
Unidade de Marketing e Comunicação

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: