Antônio da Costa é exonerado da presidência da Funai

Graziele Bezerra

Foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (5) a exoneração do presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Antônio Fernandes Toninho Costa.

A passagem de Antonio Costa pela fundação foi rápida. Ele foi nomeado em 16 de janeiro deste ano pelo então ministro da Justiça Alexandre de Moraes.

Desde que assumiu o cargo, Antonio Costa falava dos cortes orçamentários de 44% sofridos pela Funai. Cortes que levaram a Fundação Nacional do Índio a interromper o trabalho de cinco das 19 bases de proteção a índios isolados e de recente contato.

Nesta semana, ao comentar os ataques a índios Gamela, no interior do Maranhão, Costa voltou a falar da falta de dinheiro e como a fundação teria que lidar com a situação.

“A Funai está fazendo seu papel, embora de forma muito difícil, pelo momento que nós estamos passando, pelo momento que o país passa, mas nós já tomamos providência para adaptar as questões orçamentárias dentro da nova realidade de trabalho, para que não falte, lá na ponta, a assistência devida”, afirmou Costa.

O ministro da Justiça, Osmar Serraglio, também comentou, nesta semana, o contingenciamento sofrido pela Funai.

“Quanto aos recursos, na verdade o que houve é um contingenciamento em âmbito generalizado. Não é a Funai que sofreu qualquer corte diferenciado. Nenhum centavo a mais ou a menos foi destinado à Funai que não fosse o que se procedeu a todos os órgãos do Ministério da Justiça.”

A exoneração de Antônio Costa foi assinada pelo ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha. Ainda não há indicação de substituto.

EBC

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.