Circuito Amapá Afro com feira de produtos afro e shows artísticos regional, nacional e internacional

A Virada Afro – Circuito Amapá Afro, que marca a Década Internacional dos Afrodescendente, está confirmada para os dias 16, 17 e 18 de junho, reunindo segmentos relacionados à cultura negra, formando um corredor artístico na orla de Macapá, com exposições de produtos, comidas, artesanato, literatura, religião e tradições, cercados por dois palcos onde serão apresentados os shows. A Virada Afro é um evento internacional, com foco para o Amapá, Guiana Francesa e países africanos, realizado em parceria entre Governo do Estado e Fundação Palmares, financiada com recursos de emenda do deputado federal Marcos Reátegui e executada pelo Governo do Estado (GEA), através da Secretária de Políticas para Afrodescendentes (Seafro), e de Cultura (Secult).

 

Cinco atividades desenvolvidas pelas comunidades afrodescendentes norteiam o projeto e estarão disponíveis durante o evento:  gastronomia; produtos artísticos como literatura, artes plásticas, e artesanato; produtos agrícolas cultivados nas comunidades; manifestações tradicionais da cultura afro; e conhecimento, através de debates. Estes elementos estarão juntos durante os três dias de programação, fomentando cultura e comércio de produtos afros do Amapá e Guiana Francesa. O incentivo ao empreendedorismo para gerar emprego e renda dentro das comunidades, e o reconhecimento e valorização de suas raízes e tradições são os maiores objetivos do projeto.

 

Feira do Afroempreendedor e Tenda Mística

 

Em um grande corredor com 60 quiosques estarão expostos produtos para pele e cabelos de afrodescendentes, como cosméticos, e ainda roupas e adereços; fotografias, literatura, objetos de decoração, culinária, artes plásticas, produtos das comunidades, como farinha e mel, ervas e chás, entre outros. A Tenda Mística irá abrigar a exposição e apresentação de costumes e tradições dos povos de matriz africanas, a exemplo de búzios, carta, tarô, baralho e benzedeiras. A feira estará aberta de 16h às 22h, na rua Beira Rio, entre o Trapiche Eliezer Levy e o anfiteatro da Fortaleza de São José.

 

Conhecimento e Conscientização

 

No dia 16, Dia Estadual do Marabaixo, de 8h às 16h, educadores que irão receber os livros didáticos do projeto Conhecendo Nossa História: Da África ao Brasil, estarão na qualificação, e neste mesmo horário, no auditório da UEAP, acontece o 1º Congresso Estadual de Ações de Politicas Públicas para o Marabaixo. A partir das 16h, no Palácio do Setentrião, uma mesa redonda discutirá o tema “Racismo Institucional: Avanços e Desafios para a Valorização do Negro na Sociedade Brasileira”, com a presença da ministra dos Direitos Humanos, Luislinda Valois; presidente da Fundação Palmares, Erivaldo Oliveira, e da secretária de Estado,  Maria de Nazaré Nascimento Farias.

 

Apresentações artísticas e shows

 

Serão dois palcos para as apresentações e shows, na entrada e saída da feira e um palco alternativo. Neles, apresentações de espetáculos artísticos e culturais de natureza afro, como marabaixo, batuque, capoeira, hip-hop, zimba, sairé, candomblé e tambor de mina, além de desfiles de moda. Dois shows nacionais estão confirmados, Dudu Nobre e banda Araketu, um internacional, com a banda Catephris, os regionais, com Perfil do Samba, Jorginho do Cavaco, Deise Pinheiro, Venilton Leal, bandas Afro Brasil, Negro de Nós, e a banda carioca Realidade Negra, que faz uma participação especial.

 

“Foi um grande esforço, mas vencemos juntos todas as barreiras e a Virada Afro, sonho meu, dos povos afrodescendentes do Amapá, Seafro e Palmares, é realidade. Vamos realizar a maior feira com produtos e cultura tradicionais da cultura negra de todos os tempos. O objetivo maior, de incentivar o empreendedorismo turístico, através da fomentação de pequenos negócios, e de valorização e reconhecimento dessas tradições será alcançado.”, disse o deputado Marcos Reátegui, autor da emenda de R$1.000.000,00 (um milhão de reais) para investimentos na Virada Afro – Circuito Amapá Afro.

 

PROGRAMAÇÃO ARTÍSTICA

16 DE JUNHO – SEXTA-FEIRA

PALCO 1

19h – Desfile de Moda Afro

20h – Grupo Perfil do Samba

21h – Jorginho do Cavaco

22h – Deize Pinheiro

23h – Dudu Nobre

PALCO 2

18h – Abertura com segmentos de matriz africana – Candomblé/Rito de Exu

19h à 01h – Apresentação de Comunidades Tradicionais: matriz Africana, batuque, marabaixo, zimba e sairé.

– Arautos do Axé, tambor de crioula de Porto Grande, São Pedro dos Bois, Ambé, São Francisco do Matapi/Grupo Tia Dica, Torrão do Matapi, União dos Devotos de Nossa Senhora da Conceição do Igarapé do Lago, São Sebastião do Igarapé do Lago, São João do Maruanum, Santa Luza do Maruanum e Associação Cultural Marabaixo Raízes da Favela/ Dica Congó.

PALCO ALTERNATIVO

16 às 18:30 – Roda de Capoeira e Makulelê

17 DE JUNHO – SÁBADO

PALCO 1

20h – Venilton Leal

21h – Banda Afro Brasil

22h – Banda Negro de Nós

23h – Banda Caterphris – Caiena

PALCO 2

19h – Banda de Reggae

19:30 à 01h – Apresentação de Comunidades Tradicionais: matriz Africana, batuque, marabaixo, zimba e sairé.

– Tambor de Crioula de Oiapoque, Raízes do Marabaixo de Mazagão Velho, Associação Cultural São Tomé do Carvão, São Sebastião de Mazagão Novo, Irmandade de São Benedito de Mazagão Novo, São João do Matapi, Santo Antônio do Matapi, São Raimundo do Pirativa, São Tomé do Pirativa, São José do Matapi do Porto do Céu, Malocão do Pedro, Tia Joaquina do Goiabal e Santo Antônio e São Benedito do Coração.

PALCO ALTERNATIVO

17h – Batalha de Hip-Hop

18 DE JUNHO – DOMINGO

PALCO 1

19h – Banda Realidade Negra

20h – Adail Júnior e Banda

22h – Banda Araketu

PALCO 2

19:30 à 01h – Apresentação de Comunidades Tradicionais: matriz Africana, batuque, marabaixo, zimba e sairé.

– Zimba do Cunani, Berço do Marabaixo da Favela, Marabaixo do Pavão, Irmandade de São José da Pedreira, Marabaixo da Juventude, Raízes do Bolão, São José do Mata Fome, Marabaixo do Laguinho, Ressaca da Pedreira, Filhos do Criaú, Raízes do Babá e Raimundo Ladislau.

 

 

Mariléia Maciel

Assessoria de Comunicação – Virada Afro/Circuito

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: