AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Big Ben badala pela última vez e é desligado para obras até 2021

Relógio mais famoso do mundo voltará a soar as horas apenas em 2021; veja quais as obras previstas para a torre do Parlamento britânico, em Londres

A cinzenta e ‘badalada’ cidade de Londres amanheceu, nesta segunda-feira (21), sem seus clássicos badalos. Isso porque, apesar da manhã nublada, a capital britânica começou o dia sem o som do sino do Big Ben, situado na região central da cidade.

O Big Ben , que tocou pela última vez na primeira hora desta segunda, foi silenciado devido a uma obra de restauração. O relógio mais famoso do mundo voltará a funcionar apenas em 2021.

Durante este período, as peças do monumento serão desmontadas, limpas e restauradas. Os ponteiros também serão trocados. Além da restauração, o relógio será modernizado, com a instalação de um elevador para servir como alternativa aos 334 degraus que levam ao topo da torre.
A tradicional Luz de Ayrton, acendida no alto do relógio sempre que há uma sessão no Parlamento britânico, também será apagada, fato que não ocorre desde a 2ª Guerra Mundial.

Até 2021, as badaladas serão ouvidas somente em eventos especiais, como no Ano Novo.

De acordo com a equipe de manutenção , o silêncio do relógio é “um marco nesse projeto crucial de manutenção”. “Como encarregado do grande relógio tenho a honra de garantir que essa peça de engenharia vitoriana está nas melhores condições dia a dia”, disse Steve Jaggs, responsável pelo monumento.
“Este programa essencial de obras protegerá o relógio em longo prazo, além de proteger e preservar seu lar, a Torre Elizabeth “, acrescentou Jaggs.

(Quase) sem interrupções

O nome do relógio se refere estritamente ao sino dele, mas é usado, em geral, para dar nome ao conjunto da torre e seu relógio. O sino pesa 13,7 toneladas e soa a cada hora. É acompanhado de outros quatro sinos a cada 15 minutos.

O Big Ben funcionou quase sem interrupções nos últimos 157 anos, salvo em duas pausas de manutenção e renovação, uma em 2007 e outra entre os anos de 1983 e 1985.

* Com informações da Agência Ansa.
Fonte: Último Segundo – iG

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: