Tocantins está entre os estados com maior registro de queda de raios

Nos dez primeiros dias deste ano foram contabilizados aproximadamente 800 mil descargas

São cerca de 180 ocorrências por hora, de acordo com informações do núcleo de Monitoramento de Descargas Atmosféricas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

A localização do estado é um dos fatores que justificam a alta incidência de raios, como explica o pesquisador do Grupo de Eletricidade Atmosférica, Kleber Naccarato.

“Tocantins ele é um estado que fica na transição entre a parte seca do Nordeste e a Amazônia e ali é uma região de bastante instabilidade, com altas temperaturas, e acaba gerando uma grande quantidade de tempestades nessa região”.

Neste início de ano, mais de 100 cabeças de gado foram perdidas no sul do estado por causa dos raios. Uma única fazenda, no município de Talismã, perdeu 87 animais. Já o INPE aponta que, entre os anos 2000 a 2014, o Tocantins registrou 84 mortes de pessoas vítimas de raios. De acordo com Naccarato, já existem pesquisas relacionando o desmatamento e os incêndios florestais à eletricidade atmosférica, mas não há estudos relativos exclusivamente ao estado do Tocantins.

Naccarato dá dicas para a população se proteger.

“O princípio fundamental é nunca ficar em áreas abertas. E abrigo seguro não é qualquer lugar. Muita gente acha que barraca de praia, ponto de ônibus é lugar seguro pra raios. Não é. Tem que ser fechado. Então tem que ser um prédio, uma casa, o próprio carro, ônibus”

No Tocantins, a previsão é que as tempestades com alta incidência de raios ocorram até o início de abril.

EBC

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.