img#wpstats{display:none}

Justiça ordena que EUA reúnam menores separados na fronteira em até 30 dias

Juiz federal Dana Sabraw, do Tribunal de San Diego, também ordenou que as crianças de 5 anos sejam devolvidas aos seus pais no máximo em 14 dias.

Um juiz federal na Califórnia emitiu nesta terça-feira (26) uma liminar, valida em todo os Estados Unidos, que impede temporariamente a administração de Donald Trump de separar as crianças de seus pais na fronteira com o México. Ele ainda ordenou que todas as famílias já separadas fossem reunidas em no máximo 30 dias.

Na decisão, o juiz federal Dana Sabraw, do Tribunal de San Diego, determinou que as crianças de 5 anos sejam devolvidas aos seus pais no máximo em 14 dias. A liminar ainda prevê que todas as crianças possam conversar com seus pais dentro de 10 dias.

Desde que os EUA colocaram em prática a polêmica estratégia de “tolerância zero” contra a imigração ilegal, o governo de Trump separou de seus pais 2.575 menores que atravessaram a fronteira do país com o México.

Na semana passada, Trump aprovou uma ordem executiva que suspendia a separação das famílias na fronteira. Porém, o novo decreto não falava sobre as medidas que seriam tomadas para reunir as famílias. Desde então, apenas 522 crianças voltaram a ficar com seus responsáveis. A colocação em prática da determinação tem enfrentado problemas burocráticos e logísticos.

Veja íntegra no G1

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: