NASA envia 20 ratos à Estação Espacial Internacional; entenda o porquê

Na última sexta-feira (29), a NASA aproveitou o envio de suprimentos e equipamentos à Estação Espacial Internacional para enviar uma carga viva inusitada: 20 ratos, sendo que seus gêmeos idênticos ficaram aqui na Terra. Os bichinhos chegarão à ISS nesta segunda-feira (2).

O estudo, na verdade, quer comparar os efeitos fisiológicos dos “ratos astronautas” com seus gêmeos que continuam no planeta, descobrindo como seus organismos respondem ao estresse de estarem no espaço. A pesquisa, liderada pelos neurobiólogos Fred Turek e Martha Vitaterna, da Northwestern University, exige que dez ratos permaneçam no espaço por três meses, sendo, portanto, o tempo recordista em que ratos passarão no espaço, enquanto os outros dez ficarão no interior da estação por 30 dias.

E, ao manter o grupo de irmãos idênticos na Terra, os cientistas poderão comparar como estar no espaço pode mudar a fisiologia e comportamentos de um rato, sendo que a equipe espera aprender mais sobre como o microbioma dos animais é afetado por viagens espaciais.

Aqui na Terra, os 20 ratos viverão na NASA em um simulador que imita as condições da ISS (com a exceção da presença da gravidade). A cada duas semanas, astronautas da ISS e os cientistas da Terra recolherão amostras de fezes de todos os ratinhos para comparar seus excrementos (sendo que todos serão alimentados exatamente da mesma forma).

Saiba mais no Canaltech

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: