Treino de cárdio ou musculação? Saiba quando priorizar cada um

Esclarecemos as principais dúvidas sobre como incluir os dois modelos de treinamento na sua rotina fitness

Daniela Bernardi

Para emagrecer, vale mais apostar na musculação ou rodar quilômetros no spinning? E, se você só tivesse tempo para um tipo de atividade, qual deveria eleger?

O maior debate fitness – se cárdio é melhor do que treino de força, e vice-versa – ganhou um veredito. Tiramos suas principais dúvidas aqui:

O que é um treino cárdio?
De primeira, pensamos nas atividades aeróbicas (é o caso da corrida, do ciclismo e da dança, por exemplo), que melhoram nossa capacidade cardiorrespiratória. “Porém, se você praticar essas mesmas modalidades em uma intensidade maior – e durante um tempo reduzido –, o trabalho será anaeróbico e, ainda assim, ele trará benefícios para o fôlego e a circulação”, diz Tavicco Moscatello, diretor pedagógico e de conteúdo da feira Fitness Brasil. Ou seja, ninguém mais precisa ficar horas em cima da esteira, como costumávamos fazer dez anos atrás; basta apostar em
 uma sequência HIIT de 20 minutos com períodos de alta intensidade alternados com momentos de recuperação.

Detesta correr? Tudo bem! “Quando você recruta grandes agrupamentos musculares, como no agachamento e na flexão de braços, sua frequência cardíaca acelera bastante,
 o que dá um boost no cárdio e também na força”, ressalta Eduardo Netto, diretor técnico da academia Bodytech, no Rio de Janeiro. Então, um circuito só com exercícios funcionais já melhora o funcionamento do coração e do pulmão.

Veja íntegra no site Boa Forma

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.