Pacientes relatam falta de insulina no Distrito Federal

Por causa das dificuldades para conseguir insulina e insumos, pais de pacientes diabéticos do DF publicaram na internet petição, dirigida ao Ministério da Saúde.

O texto, que está circulando nas redes sociais para angariar assinaturas, alerta sobre os riscos, inclusive de morte, da falta de tratamento adequado da doença.

Guilherme Augusto, pai da Maria Cecília, que foi diagnosticada com diabetes tipo 1 em julho do ano passado, não consegue pegar tudo o que precisa para o tratamento da menina. 

A mãe de Aline Lucas, Marileida, professora aposentada, de 65 anos de idade, tem sentido no bolso a falta de insumos. 

Já Viviane Gama, que tem filha e outros parentes diabéticos, relata as dificuldades que a família tem passado. 

A Secretaria de Saúde admitiu que houve um atraso na entrega da insulina ultrarrápida, que estava prevista para chegar às Unidades Básicas de Saúde em dezembro de 2018 – e que deve ser regularizado após o carnaval. 

A pasta negou, no entanto, que haja falta de fitas de medição e agulhas.

Atualmente, 3,5 mil  pessoas com diabetes tipo 1 e 2 são cadastrados para receber a insulina ultrarrápida no DF.

EBC

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: