Projeto piloto combate lixeiras viciadas em Macapá

A União faz a força! Usando a frase antiga e popular que o projeto de combate às lixeiras viciadas, coordenado pela Prefeitura de Macapá, mobilizou moradores da 36ª Avenida Maria Lúcia Brasão, no bairro Zerão, a ajudar a gestão municipal na eliminação deste problema. A ação iniciou nesta terça-feira, 16, e contou com o auxílio da patrulha mecanizada, que retirou 30 toneladas de entulho da área.

Além disso, o mutirão contou com um projeto piloto de arborizar as áreas de lixeiras viciadas, com pneus inservíveis, que são pintados e enchidos com terra preta, e neles são plantadas plantas frutíferas e ornamentais. A grande novidade é que os moradores da Avenida 36 se uniram com a Secretaria Municipal de Manutenção Urbanística (Semur), doaram mudas e ajudaram a plantar. O projeto será levado para outros bairros que necessitam. Desde janeiro até março, a Semur já catalogou cerca de 90 lixeiras viciadas, algumas são reincidentes.

“Moro aqui há 25 anos, vemos constantemente pessoas virem jogar lixo aqui, é triste demais essa situação. Mas essa ação veio para somar conosco de forma positiva para tentar eliminar essa lixeira viciada e, para ajudar, entramos de cabeça, doamos mudas e estamos ajudando a plantar. Temos que fazer nossa parte, é questão de respeitar nosso espaço, nosso lugar, nosso futuro. Fiscalizaremos direto, ficou bonito, é outra visão”, enfatizou o estudante Renan Dimitri.

O titular da Semur, Augusto Almeida, explicou que esse tipo de atitude prejudica não somente os serviços do Município, mas, principalmente, os próprios moradores, que ficam com a rua suja, cheia de lixo e com mau cheiro. “Diariamente, nossa equipe intensifica o trabalho eliminando lixeiras em toda a capital. Também estamos desenvolvendo ações educativas no sentindo da população manter a limpeza do local, não despejando lixo em via pública, acondicionando corretamente seu lixo domiciliar e até denunciando aquelas pessoas que vierem jogar lixo em locais inadequados. Aqui, a população entendeu a importância de eliminar as lixeiras e está nos ajudando doando mudas e plantando. Plantamos mais de trinta mudas. Colocamos ainda placas, e dois contêineres para ajudar nos trabalhos de manutenção de limpeza”, explicou.

A Semur disponibiliza o Disk Denúncia (99970-1078) e pede à população que denuncie via WhatsApp, com fotos e vídeos. Denúncias sobre despejo irregular de água servida, lixeira viciada, entulho em ruas, canais e avenidas, podagem e eliminação de forma errada de árvores, atraso nos serviços de coleta domiciliar e despejo de esgoto também podem ser encaminhadas, mas devem constar horário do acontecimento e endereço para que a apuração ocorra da melhor maneira. A identidade do denunciante é preservada. Além disso, os artigos 44, 45 e 39 da Lei Complementar 054/08 prevê notificação e multa para os responsáveis por descarte irregular de resíduos.

Assessoria de Comunicação/Semur

Clique aqui e Inscreva-se agora!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: