Exploração imobiliária na Muzema é descoberta em operação

Educa

Vinícius Lisboa – Repórter da Agência Brasil Rio de Janeiro

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro informou na manhã de hoje (16) que já cumpriu 11 mandados de prisão preventiva contra acusados de exploração imobiliária clandestina na comunidade da Muzema, na zona oeste do Rio de Janeiro. Prédios irregulares construídos na comunidade desabaram em 12 de abril, deixando 24 mortos.

A operação deflagrada hoje (16) pelo MP-RJ busca cumprir 17 mandados de prisão e outros de busca e apreensão. Os promotores denunciaram 27 pessoas por participação no grupo, que é acusado de loteamento, construção, venda, locação e financiamento ilegal de imóveis.

Também pesam contra eles acusações de ligações clandestinas de água e energia elétrica, e a corrupção de agentes públicos. A operação é liderada pelo Grupo de Atuação Especializada em Meio Ambiente (Gaema), já que, além dos riscos aos moradores, os prédios invadiram área de Mata Atlântica.

O cumprimento dos mandados conta com o apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência e da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas, da Polícia Civil.

Um balanço completo sobre a ação será informado pelo Ministério Público em uma entrevista coletiva à imprensa, marcada para as 15h de hoje (16).

Agência Brasil

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: