Ministério da Saúde recomenda vacinação de menores de 1 ano

Educa

A partir desta quinta-feira, 22, todas as crianças de seis meses a menores de 1 ano devem ser vacinadas contra o sarampo em todo o país, de acordo com nota técnica emitida pelo Ministério da Saúde. Atendendo a essa recomendação, a Prefeitura de Macapá disponibiliza a vacina em todas as Unidades Básicas de Saúde, de segunda a sexta, das 8h às 17h. O objetivo é intensificar a vacinação desse público-alvo, que é mais suscetível a casos graves e óbitos.

Essa é uma medida preventiva que deve alcançar crianças que não receberam a dose extra, além das previstas no Calendário Nacional de Vacinação, e que não substitui a campanha de multivacinação, que ocorrerá em outubro. “A ação é uma intensificação, tendo em vista os diversos casos confirmados da doença em várias capitais do Brasil, mas devemos salientar que essa não é uma antecipação da campanha”, explicou a coordenadora municipal de Imunização, Jorsette Cantuária.

Assim, além dessa dose que está sendo aplicada agora, pais e responsáveis devem levar os filhos para tomar a vacina tríplice viral aos 12 meses de idade (1ª dose); e aos 15 meses (2ª dose) para tomar a vacina tetra viral ou a tríplice viral + varicela, respeitando-se o intervalo de 30 dias entre as doses. A vacinação de rotina deve ser mantida, independentemente da criança ter tomada a “dose zero” da vacina. No ato da vacinação, pais ou responsáveis devem apresentar caderneta da criança.

 

Sarampo

É uma doença infecciosa grave, causada por um vírus, que pode ser fatal. Sua transmissão ocorre quando o doente tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas. A única maneira de evitar o sarampo é pela vacina. Os principais sintomas do sarampo são febre acompanhada de tosse; irritação nos olhos; nariz escorrendo ou entupido; mal-estar intenso.

Em torno de 3 a 5 dias, podem aparecer outros sinais e sintomas, como manchas vermelhas no rosto e atrás das orelhas que, em seguida, se espalham pelo corpo. Após o aparecimento das manchas, a persistência da febre é um sinal de alerta e pode indicar gravidade, principalmente em crianças menores de 5 anos de idade.

 

Jamile Moreira

Amazônia Brasil Rádio Web ao vivo!

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.