Bombeiros combatem foco de incêndio no Pantanal

Ação pode ter sido criminosa, diz corporação

Letycia Bond

Uma equipe do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul tenta debelar, desde a madrugada de sábado (26), um incêndio no Pantanal. A área afetada localiza-se em uma área situada à margem rodovia BR-262, entre os municípios de Corumbá e Miranda. Ao todo, dez homens foram destacados para a missão.

Segundo o sargento André Marti, ainda não se pode determinar as dimensões da região atingida, embora se estime que seja de, no mínimo, 100 quilômetros. A extensão pode ser maior porque as chamas alcançam a vegetação rasteira e também a copa das árvores, de forma que o fogo acaba se espalhando, explicou Marti. Nesses pontos, as labaredas podem chegar a 5 ou 6 metros de altura e tornam mais difícil o acesso dos bombeiros. O total da área consumida pelo incêndio poderá ser confirmado somente após uma varredura aérea, que está sendo providenciada.

Em entrevista à Agência Brasil, Marti afirmou que o trecho abrange, majoritariamente, propriedades privadas. Ele disse ainda que a corporação não descarta a hipótese de o incêndio ter caráter criminoso, devido à grande quantidade de focos.

Até o momento, não há registro de feridos. O fogo, porém, quase atingiu um hotel. Os proprietários do estabelecimento agiram rapidamente, antes mesmo da chegada dos bombeiros, e evitaram que o fogo atingisse o local. “Eles se assustaram com a intensidade do calor”, comentou o sargento.

A região atingida pelo incêndio encontra-se em um dos mais importantes biomas do mundo, o Pantanal Mato-Grossense. No Pantanal, já foram identificadas quase 2 mil espécies de plantas, muitas delas com potencial medicinal.

No bioma, também vivem muitas espécies que já estão ameaçadas em outras regiões do Brasil.

O município de Miranda fica a cerca de 130 quilômetros de Bonito, cidade que ganhou fama por suas belezas naturais.

EBC

Clique aqui e Inscreva-se agora!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: