Bolsonaro defende a não exclusão de atividades que podem atuar como Microempreendedores Individuais

Educa

No Twitter, o presidente Jair Bolsonaro disse que determinou o envio ao Comitê Gestor do Simples Nacional da proposta de revogação da medida que revisou uma série de atividades que podem que podem atuar como MEI- Microempreendedores individuais.

A medida resultou na exclusão de algumas profissões do programa como astrólogo, músico, DJ, esteticista, humorista, contador de histórias e outras. Mas incluiu, por exemplo, motorista de aplicativo, quitandeiro e serralheiro.

A Secretaria Executiva do Simples Nacional informou que a proposta do presidente Jair Bolsonaro será encaminhada ao Comitê Gestor do programa. Também a sugestão de revisar a lista das 500 atividades que podem atuar como microempreendedores individuais.

Antes da decisão de Bolsonaro, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, do Democratas, comentou no Twitter que não era favorável a exclusão de artistas da lista de microempreendedores individuais. Afirmou ainda, que havia recebido uma ligação do presidente do Senado, Davi Alcolumbre, também do Democratas, comunicando que colocaria o decreto na pauta de votação da próxima terça-feira. Maia disse também que o assunto entraria na pauta de análise da Casa, assim que fosse apreciado no Senado.

A revisão da lista dos profissionais que poderiam se tornar microempreendedores individuais foi publicada no diário oficial da união na última sexta-feira.

Amazônia Brasil Rádio Web ao vivo!

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.