AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Unicef faz apelo para que nações em conflito protejam as crianças

Fundo pede que nações não façam escolas ou hospitais de alvo

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) conclamou nações em conflito a agir imediatamente na proteção de crianças de graves violações de direitos humanos e de ameaças à sua vida.

Em relatório divulgado recentemente, o Unicef informa que, desde 2010, foram registrados mais de 170 mil casos de ataques armados a escolas ou hospitais, sequestros e violência sexual envolvendo crianças.

O documento atesta que a quantidade de ataques a crianças não diminuiu ao longo de 2019. De acordo com o levantamento, em janeiro, ao menos 32 crianças morreram nas regiões norte e leste da Síria, país em guerra, em consequência de violência, deslocamentos e o rigoroso frio do inverno.

Veja também:

Unicef: 9 crianças são mortas ou mutiladas por dia no Afeganistão

Unicef: mortalidade infantil tem redução histórica no Brasil

O relatório acrescenta que, em março, um ataque de um grupo armado a uma localidade de Mali, na região oeste da África, matou 85 crianças.

Além disso, o Unicef ressalta que, no Afeganistão, a cada dia, nos primeiros nove meses do ano, nove crianças em média foram mortas ou ficaram mutiladas.

Segundo o Unicef, 2019 assinala a conclusão de uma década mortal para crianças em regiões conflagradas.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância pede a todas as partes em conflito que cumpram as suas obrigações estabelecidas pelo direito internacional, cessem imediatamente violações praticadas contra crianças e deixem de ter por alvo escolas ou hospitais.

EBC

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: