AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Via Láctea está se deformando por colisão com outra galáxia

Informações do satélite Gaia indicam que a distorção tem origem numa galáxia menor próxima, como Sagitário; choque não tem efeitos visíveis na Terra

Os astrônomos discutem há anos por que a Via Láctea está distorcida. Dados do satélite Gaia, da Agência Espacial Europeia (ESA), que faz mapeamento de estrelas, sugerem que a distorção pode ser causada por uma colisão contínua com outra galáxia menor, que envia ondas pelo disco galáctico como uma rocha jogada na água.

Sabe-se desde o fim da década de 1950 que o disco da Via Láctea – onde reside a maioria de centenas de bilhões de estrelas – não é plano, mas um pouco curvado para cima de um lado e para baixo do outro. Durante anos, eles debateram o que está causando essa distorção. Propuseram várias teorias, incluindo a influência do campo magnético intergalático ou os efeitos de um halo da matéria escura, uma grande quantidade de matéria invisível que se espera que rodeie as galáxias. Se tal auréola tivesse uma forma irregular, sua força gravitacional poderia dobrar o disco galáctico.

Veja também:

Coronavírus: Itália impõe restrições e população deve ficar em casa

Governo do Japão e Tepco terão de indenizar afetados por tsunami

Com sua pesquisa exclusiva de mais de um bilhão de estrelas em nossa galáxia, Gaia pode ser a chave para resolver esse mistério. Uma equipe de cientistas que usam os dados da segunda leva de informações liberadas por Gaia confirmou agora indicações anteriores de que essa distorção não é estática, mas muda sua orientação ao longo do tempo. Os astrônomos chamam esse fenômeno de precessão, e ele pode ser comparado à oscilação de um pião à medida que seu eixo gira.

Veja mais na Revista Planeta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: