AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

STF mantém decisão que impede Adélio Bispo de conceder entrevistas

A sessão foi realizada por videoconferência

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) manteve hoje (14) a decisão do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3) que impediu Adélio Bispo de Oliveira, autor da facada contra Jair Bolsonaro, de conceder entrevistas. Adélio está preso na Penitenciária Federal em Campo Grande. A sessão foi realizada por videoconferência.

O caso chegou ao STF por meio de um recurso da Revista Veja, que pretende entrevistar Adélio desde 2018. A autorização para realização da entrevista foi negada devido ao reconhecimento de que o acusado tem transtorno mental.

Ao julgar o caso, por 3 votos a 1, os ministros Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e Cármen Lucia também acrescentaram que a decisão também deve ser mantida por questões processuais. Edson Fachin divergiu e votou favor da liberação da entrevista por entender que não pode ocorrer restrição ao trabalho da imprensa.

Veja também:

Rede Ebserh convoca 840 profissionais para atuarem no combate à Covid-19

Covid-19: alunos da área de saúde com formatura antecipada não serão obrigados a atuar na pandemia

Em junho do ano passado, o juiz Bruno Savino, da 3ª Vara da Justiça Federal em Juiz de Fora (MG), absolveu Adélio Bispo pela facada. A decisão foi proferida após o processo criminal que o considerou inimputável por transtorno mental.

Conforme denúncia feita pelo MPF e aceita pela Justiça, o acusado colocou em risco o regime democrático ao tentar interferir no resultado das eleições por meio do assassinato de um dos concorrentes na disputa presidencial.

A defesa de Adélio afirma que ele agiu sozinho e que o ataque foi apenas “fruto de uma mente atormentada e possivelmente desequilibrada” por conta de um problema mental.

EBC

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: