Cacique Raoni é transferido de hospital após piora no estado de saúde

Famoso no mundo todo pela incansável luta pelos direitos dos povos e das terras indígenas, Raoni foi internado na quinta-feira após apresentar um quadro febril, com diarreia e vômitos

O cacique Raoni Metuktire, figura emblemática da resistência indígena no Brasil e que está hospitalizado há dois dias, foi transferido neste sábado (18) por avião para um hospital mais bem equipado devido a um “agravamento de seu estado”.

Pouco depois, o hospital para onde Raoni foi transferido informou que o cacique apresentou “sinais de melhora” com um aumento da pressão arterial, após receber primeiros cuidados.

“Ele apresentou hoje um agravamento do estado de saúde, com alta em sua anemia e uma degradação das funções renais (…) provavelmente devido a uma hemorragia digestiva”, informou o hospital Santa Inês, da pequena cidade de Colíder, no Mato Grosso, onde o líder indígena, de 90 anos, havia sido internado na quinta-feira.

Como o hospital Santa Inês não possui unidade de cuidados intensivos, Raoni foi transferido com certa urgência para outro estabelecimento mato-grossense, na cidade de Sinop, como precaução para uma eventual piora do estado clínico.

Famoso no mundo todo pela incansável luta pelos direitos dos povos e das terras indígenas, Raoni foi internado na quinta-feira após apresentar um quadro febril, com diarreia e vômitos.

Veja também:
Momento Espírita: Verdadeira Infelicidade
CNJ e Justiça paulista vão apurar conduta de desembargador que humilhou guarda em SP
Amapá tem 33.705 casos confirmados, 2.324 em análise laboratorial, 22.402 pessoas recuperadas e 507 óbitos


Maisa cedo, um neto de Raoni, Takakdjo Metuktire, afirmou por mensagem de voz enviada à AFP que seu avô “está bem” e confirmou a transferência do cacique para Sinop.

“Raoni está sofrendo uma hemorragia digestiva. Somente um diagnóstico mais preciso indicará onde está localizado o sangramento”, havia explicado o doutor Eduardo Massahiro Ono, cirurgião-geral do hospital Santa Inês.

Veja mais no Estado de Minas

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: