Baianas do acarajé celebram dia nacional com missa de ação de graça

Hoje é comemorado o Dia das Baianas de Acarajé. As responsáveis pela venda da iguaria famosa principalmente na Bahia, além de juntar o feijão fradinho, azeite de dendê, camarão, vatapá; elas também carregam consigo uma importância histórica e cultural.

A presidente da Associação Nacional das Baianas de Acarajé, Rita Ventura, lembra que a comemoração acontece em todo o país para que as baianas se reúnam e confraternizem, mas também um dia para mostrar resistência.

Para Alessandra Souza Braga, no ramo há 10 anos, apesar da comemoração, é um dia em que elas refletem sobre a realidade das baianas impactadas pela pandemia e as dificuldades que têm passado com a alta dos preços.

Ana Cassia Pereira faz parte  da quinta geração da família a assumir o ofício. Ela conta que vai além de um trabalho, ser baiana de acarajé é valorizar a cultura e ancestralidade.

Neste Dia Nacional das Baianas de Acarajé será realizada uma missa em ação de graças na Igreja do Rosário dos Pretos, no Pelourinho, às três horas da tarde, e logo depois elas vão até a Cruz Caída, onde vão comer Acarajé.

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: