Corte italiana confirma condenação de Robinho a nove anos de prisão por violência sexual

Atacante foi condenado em todas as instâncias do país; crime aconteceu em 2013 e envolveu outros cinco homens

Corte de Cassação da Itália confirmou nesta quarta-feira (19) a condenação de Robinho a nove anos de prisão por violência sexual em grupo. A última instância da Justiça italiana tem até 30 dias para emitir a sentença. Ricardo Falco, amigo do jogador, também foi condenado, em audiência que durou 30 minutos pela manhã.

O atacante já havia sido condenado pelas instâncias inferiores, mas o caso seguiu para o que equivale ao Supremo Tribunal Federal (STF) do país. O crime aconteceu em 2013, quando o atleta jogava no Milan (ITA). Sua defesa apresentou um último recurso, que foi negado por cinco juízes.

Leia mais: Corinthians abre venda de ingressos para estreia no Campeonato Paulista

De acordo com o relato da vítima, Robinho e outros cinco homens a estupraram durante a comemoração de seu aniversário de 23 anos em um camarim de uma boate. Os criminosos a embriagaram e praticaram a violência enquanto ela estava inconsciente, ainda de acordo com a mulher.

Robinho e Falco foram enquadrados no artigo “609 bis” do código penal italiano, que discorre sobre a violência sexual por parte de duas ou mais pessoas diante da inferioridade física ou psíquica da vítima.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: