Peritos médicos do INSS irão paralisar na segunda-feira, advogado previdenciário protesta

Os peritos médicos Federais vão paralisar suas atividades na segunda-feira, em razão de 18 pontos que entendem ser necessários, tais como aumento de 19,9% e fixação de 12 atendimentos por dia e o fim da teleperícia.

Os benefícios por incapacidade: auxílio por incapacidade temporária, aposentadoria por incapacidade permanente, auxílio acidente e benefício de prestação continuada destinada a pessoa com deficiência são benefícios que necessitam de perícia médica.

Quem tem perícia para a segunda-feira terá que esperar no mínimo 2 meses para realizar sua perícia. É necessário que se criem mecanismo efetivos para que eventos como esses não aconteçam mais, são pessoas doentes, que querem o mínimo (um salário mínimo, com a excessão do auxílio acidente que pode ser menor), a realização da perícia com o deferimento do pedido tem o objetivo para o segurado de encher a sua barriga e de sua família, de comprar o remédio, de dar dignidade.

Deixo aqui meu repúdio, não pela luta por melhores condições de trabalho, mas, pelo momento delicado do ponto de vista sanitário, econômico e político. Será que não existem mais médicas como Zilda Arns? O Brasil tem heróis e entre eles estão os médicos. Até quando o pobre doente vai precisar se humilhar? a única certeza é bíblica: “Quando sou fraco aí que sou forte” (2 Coríntios: 12-10).

Mestrando Universidade Federal do Ceará, Coordenador do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário, venho repudiar tal paralização pois ela tem gosto de impiedade e cheiro de desumanidade.

“O QUE ME PREOCUPA NÃO É O GRITO DOS MAUS, MAS O SILÊNCIO DOS BONS” Martin Luther King.

Augusto Almeida, Advogado
Especialista em direito previdenciário,

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: