Últimos dias da Flip têm 12 mesas e homenagem a Clarice Lispector

Festa literária de Paraty termina neste domingo

Nestes dois últimos dias de Festa Literária Internacional de Paraty (Flip), que termina domingo (27), o público que comparecer à cidade histórica do estado do Rio de Janeiro poderá aproveitar uma programação diversificada e representativa, que vai muito além da literatura. Só mesas de debates serão 12, entre a programação principal e o programa educativo.

Ainda pela manhã de hoje (26), às 10h, a mesa Cidades e floresta traz os saberes ancestrais e práticas locais para o centro do debate da construção de sistemas abertos nas cidades, com o músico paratiense Luís Perequê, a educadora, filósofa e artesã Cris Takuá e o líder e cineasta indígena Carlos Papá, ambos do povo Guarani Mbya.

Na Mostra Claudia Andujar, o Cinema da Praça exibe hoje, às 17h, o filme A Última Floresta, documentário de Luiz Bolognesi sobre o povo Yanomami, lançado no ano passado. Falado em Yanomami, ele mostra o grupo isolado na Amazônia e a luta do xamã Davi Kopenawa para manter vivos os espíritos da floresta e as tradições, enquanto a chegada de garimpeiros traz morte e doenças para a comunidade.

Já a mesa Entrar no bosque de luz, às 19h, debate a decolonialidade com mediação da filósofa e escritora Djamila Ribeiro, num encontro do talento narrativo com perspectivas sócio-históricas diversas. Participam a escritora e professora norte-americana Saidiya Hartman, a antropóloga argentina Rita Segato e o ficcionista, editor e crítico literário Luiz Mauricio Azevedo.

Mais tarde, às 21h, a mesa Palavra livre apresenta um diálogo poético e político entre diferentes expressões artísticas, com a poetisa performer luso-angolana Alice Neto de Sousa, o ator, diretor e escritor baiano Lázaro Ramos e a cientista social e slamer Midria.

A última mesa do evento, amanhã às 15h, será Livros de cabeceira, na qual as autoras Cecilia Pavón, Cidinha da Silva, Ladee Hubbard, Nastassja Martin e Teresa Cárdenas farão uma leitura coletiva de trechos de suas obras.

Também amanhã, às 17h, o Cinema da Praça exibe o filme Clarice Lispector – A Descoberta do Mundo, da diretora Taciana Oliveira. A obra documental resgata uma seleção de depoimentos da escritora e entrevistas com amigos e familiares, entremeados com trechos adaptados da sua obra.

Casa República
Na Casa República.org, a organização levou para a Flip uma programação que discute a importância dos governos e do serviço público para o país e a democracia, com a participação de escritores que trabalham nos serviços públicos. Os eventos ocorrem na Rua Dona Geralda, 25, no Centro Histórico de Paraty.

Hoje, às 10h30, a conversa terá como tema Anos de vida pública, com Itamar Vieira Jr, funcionário do Incra e autor do aclamado Torto Arado, e o ex-curador da Flip, Paulo Werneck. Às 12h30, o biógrafo Ivan Marques conversa com Paulo Roberto Pires sobre João Cabral de Melo Neto na roda Na hora do expediente.

Às 17h, será a vez da jornalista da EBC, Paulliny Tort, autora de Erva Brava, eleito melhor livro de contos pela Associação Paulista dos Críticos de Artes e indicada ao Prêmio Jabuti deste ano, conversar com o jornalista Plínio Fraga sobre Contos da vida burocrática. Encerrando a programação do dia, às 19h, os autores Chico Gaetani e Miguel Lago conversam com a economista e ativista de direitos humanos Alessandra Orofino sobre o tema Reconstruindo o Estado no Século 21.

Amanhã, a Casa República.org e a Casa Folha recebem uma conversa entre a vencedora do prêmio Nobel Annie Ernaux e o escritor Geovani Martins no evento Um acontecimento…literário. O encontro será na Casa Folha, na Rua do Comércio, 8, centro histórico.

Também integram a Flip rodas de conversa, aula de ioga e apresentações musicais ao longo do dia. A programação completa está disponível no site. A homenageada desta edição é a escritora Maria Firmino dos Reis.

EBC

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: