Inmet prevê chuvas em grande parte do país

Previsão é de pouca chuva na Região Sul

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) prevê “chuvas significativas em grande parte do país”, o que inclui uma faixa que vai do noroeste da Região Norte até o leste da Região Sudeste, passando por áreas da parte central do Brasil. Na costa leste da Região Nordeste, no Ceará, e em áreas da Região Sul, a previsão é de pouca chuva.

De acordo com o boletim do Inmet para a primeira semana do ano, até 9 de janeiro, no Norte do Brasil, estão previstos, para grande parte da região, volumes de chuva superiores a 60 milímetros (mm). Os acumulados podem ultrapassar 100 mm em áreas centrais do Amazonas, Pará, Amapá, Tocantins. “Nas demais áreas, o volume será menor (cerca de 30 mm).”

Para o Nordeste, a previsão é de que os maiores acumulados de chuva ocorram na chamada “região do Matopiba” – área que abrange os estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia – e no extremo sul da Bahia e de Sergipe, com volumes maiores que 50 mm. Da costa leste da região até o Ceará, a previsão é de “baixos acumulados de chuva, podendo ser menor que 30 mm”.

“No Centro-Oeste, há previsão de grandes volumes de chuva, maiores que 80 mm, e que podem ultrapassar 150 mm em grande parte de Goiás e norte do Mato Grosso. No leste do Mato Grosso do Sul, os volumes não devem passar de 70 mm”, informa o Inmet.

No Sudeste, a expectativa é de que as chuvas mais volumosas fiquem concentradas em áreas do centro-sul de Minas Gerais, norte de São Paulo e Rio de Janeiro, com os volumes podendo ultrapassar 150 mm.

“No noroeste de Minas Gerais, Espírito Santo e áreas centrais de São Paulo, os volumes podem ser maiores que 60 mm. No entanto, no nordeste de Minas Gerais, haverá baixos acumulados de chuva no início da semana”, detalha o instituto.

No Sul do País, a previsão para o início da semana é de uma massa de ar quente e úmida provocando chuvas acima de 50 mm principalmente no noroeste do Paraná e oeste de Santa Catarina.

EBC

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: