Por que antigas estruturas romanas como o Coliseu ainda permanecem de pé

Cientistas por trás de um novo estudo afirmam ter descoberto o ingrediente misterioso que permitiu aos romanos tornar seu material de construção tão durável

As majestosas estruturas da Roma antiga sobreviveram por milênios – uma prova da engenhosidade dos engenheiros romanos, que aperfeiçoaram o uso do concreto.

Mas como seus materiais de construção ajudaram a manter edifícios colossais como o Panteão (que tem a maior cúpula não reforçada do mundo) e o Coliseu por mais de 2.000 anos?

O concreto romano, em muitos casos, provou ser mais duradouro do que seu equivalente moderno, que pode se deteriorar em décadas.

Agora, os cientistas por trás de um novo estudo afirmam ter descoberto o ingrediente misterioso que permitiu aos romanos tornar seu material de construção tão durável e construir estruturas elaboradas em locais desafiadores, como docas, esgotos e zonas de terremotos.

A equipe de estudo, incluindo pesquisadores dos Estados Unidos, Itália e Suíça, analisou amostras de concreto de 2.000 anos que foram retiradas de uma muralha da cidade no sítio arqueológico de Privernum, no centro da Itália, e são semelhantes em composição a outros concretos encontrados em todo o Império Romano.

Eles descobriram que pedaços brancos no concreto, chamados de clastos de cal, davam ao concreto a capacidade de curar rachaduras que se formaram com o tempo. Os pedaços brancos anteriormente haviam sido negligenciados como evidência de mistura desleixada ou matéria-prima de baixa qualidade.

“Para mim, era realmente difícil acreditar que os antigos romanos (engenheiros) não fariam um bom trabalho porque eles realmente faziam um esforço cuidadoso ao escolher e processar materiais”, disse o autor do estudo Admir Masic, professor associado de engenharia civil e ambiental da Instituto de Tecnologia de Massachusetts.

“Os estudiosos escreveram receitas precisas e as impuseram nos canteiros de obras (em todo o Império Romano)”, acrescentou Masic.

A nova descoberta pode ajudar a tornar a fabricação de concreto de hoje mais sustentável, potencialmente sacudindo a sociedade como os romanos já fizeram.

“O concreto permitiu que os romanos tivessem uma revolução arquitetônica“, disse Masic. “Os romanos foram capazes de criar e transformar as cidades em algo extraordinário e bonito de se viver. E essa revolução basicamente mudou completamente a maneira como os humanos vivem”.

Veja mais no site da CNN

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: