CVS inicia campanha de prevenção a DST e Aids #PartiuTeste!

Educa

A Coordenação de Vigilância e Saúde (CVS) começou nesta sexta-feira, 6, a campanha "#PartiuTeste!", incentivada pelo Ministério da Saúde, para a prevenção às doenças sexualmente transmissíveis (DST’s) e Aids no carnaval deste ano. O objetivo é focar na prevenção, combinando camisinha, testagem e tratamento.

São 500 mil preservativos masculinos e amostras de gel lubrificantes distribuídos nas festas carnavalescas de todo o Estado, sob a administração das secretarias municipais de saúde de todas as prefeituras, exceto Macapá, que já possui uma cota independente desse quantitativo.

De acordo com a Ministério da Saúde, cerca de 94% da população brasileira sabe que a camisinha é a melhor forma de prevenção às DST e Aids, entretanto 45% não a utiliza nas relações sexuais. Os dados são da Pesquisa de Conhecimentos, Atitudes e Práticas na População Brasileira (PCAP), realizada em 2013, com entrevistas a 12 mil pessoas na faixa etária de 15 a 64 anos.

Diante disso, a campanha "#PartiuTeste!" busca também incentivar o folião a fazer o teste rápido para DSTs e Aids. "A cada ano, o Amapá apresenta 300 novos casos de pessoas infectadas pelo vírus HIV. É importante descobrir o vírus rápido para iniciar logo o tratamento. Muitas pessoas inicialmente são assintomáticas, convivem com o HIV por anos e infectam outros sem ter conhecimento. É preciso se prevenir", comentou Sandro Mendes, responsável técnico de DST e hepatites virais da CVS.

Teste rápido

Em apenas 15 minutos, o solicitante já obtém o resultado do teste rápido para DST e hepatites virais. Ele pode ser feito em qualquer Unidade Básica de Saúde (UBS) ou no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), localizado na Rua Jovino Dinoá, n° 2004, entre as avenidas Machado de Assis e Duque de Caxias, no centro de Macapá.

Dispersadores Alternativos

9089__mg_6770.jpgDispersadores de preservativos alternativos podem ser feitos com a própria caixa das camisinhas.
A Coordenação de Vigilância está produzindo também dispersadores de preservativos alternativos, feitos com a própria caixa das camisinhas. Dessa forma, donos de boates, bares, lanchonetes e locais de festas podem fixá-los no seu estabelecimento e fornecer para seu público.

"Estamos fazendo 200 dispersadores alternativos que serão fixados em locais de grande concentração de público para o carnaval. Serão postos no Sambódromo, na Cidade do Samba e em vários bares da cidade. O proprietário que quiser preservativo para colocar em seu estabelecimento, pode buscar na CVS, entregamos na hora", avisou Mendes.

Amazônia Brasil Rádio Web ao vivo!

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.