AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

A Banda: 170 mil foliões são esperados no desfile do jubileu de ouro

A Banda", bloco mais tradicional e antigo de Macapá, completa 50 anos em 2015. Em comemoração à data, 170 mil pessoas deverão acompanhar e participar do seu desfile na terça-feira de carnaval, 17.

A Banda surgiu em 1965, em meio à censura da ditadura militar. Segundo um dos fundadores e presidente do bloco, José Figueiredo Souza, conhecido como Savino, o grupo foi criado, sobretudo, contra o sistema de governo da época. "Fomos contra a candidatura de um determinado deputado federal e lançamos a defesa do candidato Janary Gentil Nunes ao mesmo cargo. Quando passamos na frente do Palácio, com 15 pessoas, eles não deixaram o bloco prosseguir, alegando que éramos comunistas, ditadores", conta.

Inspirado na música A Banda, de Chico Buarque, Janary adotou a canção como tema de sua campanha, adaptando-a à realidade regional. A música também serviu de inspiração para o nome do bloco.

Para Savino, o grande sucesso da A Banda é sua proposta democrática e acolhedora. "É o bloco do povão. Das pessoas que, muitas vezes, não têm condição de comprar um abadá ou um ingresso para assistir ao desfile. Conquistamos, ao longo dos anos, credibilidade e respeito junto à sociedade e aos órgãos", destaca.

Para marcar os 50 anos do bloco, que hoje é um patrimônio cultural e imaterial do Estado, além do desfile, A Banda deverá inaugurar, neste ano, um Centro Sociocultural, com dois pavimentos, na Rua Ernertino Borges, entre as avenidas General Rondon e Tiradentes.

O prédio, que está em construção, abrigará na área térrea um teatro para 250 pessoas, aproximadamente, e terá o nome do professor e conselheiro, Antônio Munhoz Lopes. Já no piso superior, serão oferecidos cursos de inclusão social às crianças da rede pública de ensino, através de aulas de informática. Aos jovens, serão oferecidos cursos profissionalizantes, voltados à indústria e ao comércio.

Savino explica que a diretoria e o conselho da Banda iniciaram negociações de parcerias com diversas instituições. "Vamos oferecer à sociedade amapaense, cursos com mais de mil horas, certificados".

O encerramento das comemorações de 50 anos ocorrerá em outubro. Segundo Savino, nesse mês será realizada uma festa em homenagem a história da fundação da Banda.

Carnaval
Os foliões acompanharão o bloco nos cinco quilômetros de percurso, com saída da Praça Veiga Cabral, às 14h. Os brincantes farão o cinturão, percorrendo as ruas Enerstino Borges, São José, finalizando na Praça Barão do Rio Branco, por volta das 21h, totalizando cerca de sete horas de caminhada e muita alegria. "Nossa maior satisfação é ver a concentração da Banda. O povo de pé, batendo as latinhas, estampando felicidade. Isso gratifica nosso trabalho", conclui Savino.

De acordo com o secretário de Cultura do Amapá, Disney Furtado da Silva, neste ano, o Estado repassou a quantia de R$ 150 mil para organização do evento.

O Comando-Geral da Polícia Militar também vai atuar na segurança do local, durante e ao término do percurso da Banda, com cerca de 600 policiais. Para prevenir acidentes, barreiras de contenção serão criadas e medidas adotadas conforme as sugestões dos organizadores.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: