AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Dia de Campo – Embrapa Amapá apresenta equipamentos de mecanização do cultivo da mandioca

Agricultores de base familiar de seis comunidades do município de Macapá (AP), extensionistas rurais e autoridades do Amapá foram mobilizados pela Embrapa para participarem do Dia de Campo “Mecanização da Cultura da Mandioca no Estado do Amapá”, a ser realizado na manhã deste sábado, 20/6, no Campo Experimental do Cerrado (KM 44 da BR-156). Durante o evento, os técnicos da Embrapa farão uma demonstração prática do uso de equipamentos modernos, destinados à mecanização do cultivo da mandioca no Amapá. A mandioca está em primeiro lugar entre os produtos agrícolas produzidos no Amapá.

Dados do IBGE de 2014 apontam uma produção de 160 mil toneladas, colhidas em uma área de quase 15 mil hectares. Durante o Dia de Campo serão apresentadas uma plantadora e uma colhedora de mandioca, implementos agrícolas adquiridos pela Embrapa para fins de pesquisa e de transferência de tecnologias. Além dos agricultores das comunidades Curralinho, Tessalônica, Mel da Pedreira, Igarapé do Lago, Coração e Igarapé das Almas, participarão da prática de campo cerca de 30 técnicos de extensão rural do Instituto Estadual de Desenvolvimento Rural (Rurap) e da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR). O governador do Amapá, Waldez Góes, confirmou presença junto com os secretários de Desenvolvimento Rural, da Ciência e Tecnologia, e diretores de órgãos como Senar e Conab.

De acordo com o analista de transferência de tecnologias da Embrapa Amapá, Gustavo Castro, as maiores vantagens desses implementos agrícolas são a redução significativa do esforço físico do agricultor e aumento da produtividade da mandioca. “A plantadora possui a múltipla função de preparar o solo, adubar e plantar a maniva. Já a colhedora (ou afofador) é o implemento agrícola que auxilia na colheita da mandioca. É capaz de reduzir em um terço o tempo de colheita no modo manual”, detalhou Castro.

Os dois equipamentos são adequados para o Sistema Bragantino, uma tecnologia inovadora desenvolvida pela Embrapa para produção agrícola de alimentos na Amazônia. O Sistema Bragantino é aplicado no Amapá desde 2007 e serve de referência tecnológica para o financiamento estadual dos agricultores familiares do estado. O Dia de Campo “Mecanização da Cultura da Mandioca no Estado do Amapá” é uma ação de transferência de tecnologias da Embrapa Amapá e ocorrerá em uma Unidade de Observação do Sistema Bragantino, instalada no Campo Experimental do Cerrado.

Será composto de três estações. Na primeira, o pesquisador Adriano Marini vai fazer uma explanação sobre os aspectos da seleção e sanidade de manivas para um cultivo bem sucedido de mandioca; em seguida o analista Gustavo Castro vai abordar os benefícios do Sistema Bragantino e sua viabilidade com uso de mecanização; e na terceira estação o pesquisador Luís Wagner e o assistente de campo Claudeci Trindade vão apresentar os fundamentos da mecanização do plantio e da colheita da mandioca.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: