Educa

Consumo de cigarro durante a gestação é responsável por má formação congênita

Além de trazer todas as consequências para a criança, o cigarro também prejudica a fertilidade da mulher, diz especialista

Estudos mostram relação entre a periondotite e a gravidez prematura. Foto: Reprodução
Foto: reprodução

O consumo de cigarro durante a gestação pode causar má formação congênita, retardo no crescimento e outros danos ao feto. Para falar sobre o assunto, o Cotidiano entrevistou a coordenadora do Curso de Ciências Biológicas da UMC, Viviana Barbosa Paes.

Ela diz que o tabagismo durante a gestação e até mesmo antes e pós parto, provoca o nascimento da criança com baixo peso, levando-a a diversos tipos de problemas de saúde. Estudo da Organização Mundial da Saúde mostra que fumar durante a gestação pode ser a causa de 8% dos partos prematuros. A coordenadora explica que o cigarro provoca o vasoconstrição, que é a diminuição do calibre das veias e artérias: “com isso, o feto recebe menos nutrientes e menos oxigênio”, comenta.

Viviana Barbosa Paes explica ainda que o prematuro pode ter problemas respiratórios que são os mais comuns e também consequências neurológicas leves e em algumas crianças, pode ocorrer até a morte súbita por questões pulmonares e cardiorrespiratórias.  Ela conta que o cigarro tem mais de 4.500 compostos e desses, mais de 40 são cancerígenos.

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: