Conselho de Ética recebe pedido de cassação de Eduardo Cunha

Chegou ao Conselho de Ética da Câmara o pedido de cassação de mandato do presidente da Casa, Eduardo Cunha, por quebra de decoro parlamentar. O documento foi enviado no limite do prazo após as três sessões plenárias que o regimento prevê para o Conselho de Ética encaminhar à Mesa Diretora e a Mesa Diretora devolver o documento ao Conselho de Ética.

O presidente do Colegiado, deputado José Carlos Araújo, espera que os prazos sejam respeitados e que não haja problemas.

Ele marcou para a próxima terça-feira a reunião que vai escolher o relator, que terá prazo de 10 dias para apresentar relatório preliminar e depois decidir se ouve testemunhas ou faz recolhimento de provas.

O deputado afirmou, ainda, que não terá nenhuma interferência nesse processo e que o fato de o acusado ser presidente da Casa, não vai influenciar na decisão do relator. Ele  espera ainda que tudo esteja resolvido até 22 de dezembro, quando a casa entra em recesso.

A representação, elaborada pelo PSOL e pela Rede, argumenta que Eduardo Cunha mentiu à CPI da Petrobras, em março, quando disse que não tinha contas no exterior.

O presidente da Casa responde a inquérito no Supremo Tribunal Federal justamente por ter contas na Suíça. Mais cedo, integrantes de diversos movimentos evangélicos assinaram um abaixo assinado pedindo que Cunha deixe a presidência da Casa. Foram 117 assinaturas, entre bispos, pastores e fiéis de várias igrejas.

EBC

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.