AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Ministra Kátia Abreu palestra para autoridades e agricultores na 51ª Expofeira

Temas como Porto de Santana e o combate e erradicação da febre aftosa e da mosca da carambola foram abordados pela ministra

A Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Kátia Abreu, esteve presente nesta quinta-feira (5), na 51ª Expofeira Agropecuária do Amapá, onde realizou palestra para autoridades e agricultores amapaenses. Na ocasião, ela abordou temas como o agronegócio, agricultura familiar, a questão fundiária no Amapá, o Porto de Santana e o combate e erradicação da febre aftosa e da mosca da carambola.

Desses temas, a ministra destacou a importância do trabalho do governo para a erradicação da Febre aftosa, que atinge bovinos e bubalinos, tendo em vista que os estados do Amapá, Roraima e Amazonas, ainda não alcançaram o status de livre da doença. “Estamos de mãos dadas com os três governadores para que o Brasil receba da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) o status livre da Febre Aftosa, em maio de 2016, na França”.

O governador do Amapá, Waldez Góes, avaliou positivamente a vinda da ministra ao estado. Segundo ele, está sendo feito um trabalho intenso na questão sanitária animal e vegetal. “Temos como meta tanto em relação à aftosa, quanto à mosca da carambola, erradicá-las. Para isso, as providências estão sendo adotadas para que no ano que vem estejamos livres da aftosa”, disse o governador do Amapá, Waldez Góes.

Para o diretor-superintendente do Sebrae no Amapá, João Alvarenga, a presença da ministra foi estratégica na discussão de assuntos que afetam o Amapá e que impedem o desenvolvimento do estado. “O Porto de Santana precisa ser revitalizado e reestruturado. E ela se comprometeu em ajudar nesse processo, até porque a maneira que ela vê hoje o desenvolvimento agrícola no Brasil e a saída desse produto para ser vendido e atender outros países é importante para o Amapá. Com a passagem de navios pelo Amapá teremos uma redução de frete e isso aumenta a competitividade do produto cultivado no Brasil”, afirmou.

O evento contou com a coordenação e organização do presidente da Federação da Agricultura e Pecuária doEstado doAmapá (Faesc), Iraçu Colares.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: