AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Dá para saber qual é o valor real de uma empresa familiar?

Já parou para pensar em quanto uma empresa familiar pode ser valiosa? Estamos falando de ativos e passivos, de rentabilidade e de uma característica bem especial: a longevidade da empresa. Sim, é possível saber quanto pesa uma empresa familiar – e acredite, isso pode ser muito benéfico no futuro…

Eduardo Valério, diretor-presidente da JValério, especializada em empresas familiares, explica que o valor de uma empresa é medido por vários fatores, sendo o mais comum o valor projetado do fluxo de caixa para um determinado período. "Este cálculo é plenamente utilizado pela maioria das empresas que avaliam negócios. É comum que o valor resultante deste cálculo seja equivalente a um determinado múltiplo do faturamento líquido, ou da Geração Operacional de Caixa" explica Eduardo Valério.

Portanto, para o especialista, estes números precisam estar presentes, pois o valor de uma empresa vai além dos aspectos societários e familiares. "Estes aspectos podem pesar a favor ou contra conforme a qualidade da sua gestão" completa.

Fazendo um comparativo, uma empresa familiar pode ser considerada mais valiosa do que as demais? Eduardo Valério faz valer de alguns estudos feitos pela Bolsa de Valores de Nova York que apontam empresas de controle familiar com mais tendência a ter mais valor no longo prazo. "Estas empresas têm em comum uma maior tolerância ao retorno de longo prazo".

Outro fator apontado pelo especialista para manter uma empresa familiar bem vista aos olhos do mercado é manter os seus bens corretamente separados do que é da empresa familiar e dos sócios, para não gerar conflito no valor estrutural também. "Quanto melhor a separação das questões pessoais dos sócios e empresas, melhor será o resultado" completa.

Eduardo Valério apontou alguns indicadores que ajudam na valorização das empresas familiares

– Retorno Anual para os Acionistas: quando se espera que o capital investido seja remunerado pela empresa;

– Aumento Anual do Faturamento: é necessário mas não imprescindível. Eduardo explica que é preciso ponderar o crescimento de faturamento com o equivalente crescimento de rentabilidade;

– Aumento das Receitas: mesmos critérios usados com o faturamento anual através de uma análise bem precisa entre faturamento e rentabilidade.

Para saber o valor real de uma empresa familiar, o ideal é contar com a colaboração de uma empresa que seja especializada neste mercado. Uma análise externa imparcial pode ajudar para que uma empresa familiar consiga concretizar parcerias com outras empresas, como realizar aquisições e novas parcerias.

Foto: Pixabay

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: