AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Juizado da Infância intensifica fiscalização nas embarcações na Orla do Santa Inês

Desde às sete horas da manhã desta quinta-feira (28) a equipe do Judiciário Amapaense, composta por servidores do Juizado da Infância e do Comissariado, está na orla do Santa Inês, local de onde saem as embarcações que partem rumo ao município paraense de Afuá, onde acontece o anual e popular Festival do Camarão. A operação faz parte do planejamento estratégico preparado para evitar que crianças viajem desacompanhadas dos pais ou responsáveis.

Durante as fiscalizações, foram constatados apenas dois casos, em que os pais estavam sem os documentos dos filhos e tiveram seus embarques suspensos até a apresentação da documentação.

Em uma das situações, o casal Lucas Lobato e Ellem da Silva Costa, que estava pronto para embarcar, disse que apesar do imprevisto, é importante que fiscalizações como essa sejam realizadas não só em grandes eventos, mas também no dia a dia, para evitar que crianças sejam levadas por pessoas estranhas e mal intencionadas.

“No começo eu e meu marido ficamos assustados com a abordagem, pois não sabíamos do que se tratava. Foi quando pediram a documentação para comprovar que éramos os pais do nosso filho. Foi nesse momento que percebemos que havíamos esquecido a certidão de nascimento dele em casa, devido a pressa para não perdermos a viagem. Mas deu tudo certo graças Deus. Ligamos pra casa e vieram deixar os documentos”, disse Ellem Costa.

O capitão dos Portos no Amapá, Comandante Oliveira Caldas, destacou que essa cooperação com a Justiça é de grande importância pois dá mais tranquilidade e celeridade aos procedimentos caso aconteçam ocorrências que precisem de intervenção do Judiciário.

“Nosso objetivo é reunir as instituições para que possamos realizar a fiscalização em conjunto, porque cada órgão tem seu papel e sua importância, e o Comissariado da Infância e Juventude da Comarca de Macapá tem o dever de impedir que crianças viajem sem a companhia dos pais ou responsáveis, uma vez que a Capitania dos Portos não pode atuar nesse sentido”, ressaltou o comandante.

Para o coordenador do Comissariado da Infância e Juventude da Comarca de Macapá, Virgílio Vieira, a operação certamente terá o resultado positivo previsto.

“Podemos considerar nossa ação como muito satisfatória, superando nossas expectativas até o momento. Vamos estar atentos durante todo o período da fiscalização que vai até o dia 31. Alertamos para quem for viajar na companhia dos filhos, não esquecer de levar os documentos originais ou cópias autenticadas”, concluiu.

Asscom TJ-AP

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: