Homem ataca soldados com um facão perto do Museu do Louvre em Paris

O ataque aconteceu na entrada da turística galeria do Carrousel do Louvre, que dá acesso ao museu mais frequentado do mundo. Foto: Reprodução Google

Um homem atacou uma patrulha militar com um facão e ao grito de “Alá é grande” nesta sexta-feira perto do Museu do Louvre, em Paris, antes de ser gravemente ferido pelo disparo de um soldado, uma agressão que o primeiro-ministro francês afirmou ser de “caráter terrorista”.

O ataque aconteceu na entrada da turística galeria do Carrousel do Louvre, que dá acesso ao museu mais frequentado do mundo.

O soldado atacado ficou levemente ferido no couro cabeludo, enquanto o agressor foi ferido na barriga e está em estado grave, informou o chefe da polícia de Paris, Michel Cadot.

De acordo com o chefe da polícia, o agressor, “armado com pelo menos um facão, e talvez com uma segunda arma, correu em direção à patrulha de quatro homens”, fazendo ameaças e gritando “Allah Akbar” (Deus é grande em árabe).

Um militar reagiu e disparou cinco tiros, atingindo o estômago do agressor.
Segundo uma fonte militar, um dos soldados tentou em um primeiro momento controlar o agressor, em vão.

No início da tarde, o agressor passava por uma cirurgia, correndo risco de morte, segundo uma fonte próxima à investigação.

Esta agressão em um local turístico emblemático da capital francesa “é visivelmente um ataque terrorista”, disse o primeiro-ministro, Bernard Cazeneuve. “É preciso ser prudente”, contemporizou, citando um “contexto de forte ameaça extremista islâmica” na França, atingida por uma série de ataques jihadistas sem precedentes nos últimos dois anos.

 

As informações são da AFP

Deixe uma resposta