Chega a 17 o número de bebês do Tocantins que aguardam cirurgia no coração

Educa

Sobe para 17 o número de bebês no estado que precisam com urgência de cirurgias no coração. O detalhe é que nenhum hospital do Tocantins opera crianças que nascem com problemas cardíacos. Por causa disso, elas dependem de vagas nos centros de referências em outros estados. Algumas não resistem à espera. Na última quinta-feira (23) a paciente Maria Rosa, que iria completar dois meses no próximo dia 6, morreu . Ela chegou a ser transferida para Curitiba (PR), mas não resistiu.

A Maria Rosa nasceu no começo de fevereiro com estenose pulmonar, um problema grave que reduz o fluxo de sangue do coração. Demorou mais de um mês para a menina de Gurupi , sul do Tocantins, conseguir uma vaga num hospital especializado em Curitiba. Chegou a viajar, mas foi tarde demais.
“É mais uma família no rol, na lista do descaso, na lista da dor porque é o que nós estamos sentindo aqui hoje”, lamenta o tio da bebê, Antônio Pessoa.

Muitos pais pediram socorro para a Justiça e a Defensoria Pública entrou com uma ação para obrigar o estado a fazer as cirurgias. “É a única solução e a mais viável e que todos nós esperamos”, argumenta o defensor público, Felipe Cury.

A Secretaria Estadual de Saúde diz que está capacitando equipes para oferecer o serviço, mas só a partir do ano que vem. “Nós vamos tentar começar o quanto antes para sair dessa preocupação encaminhando essas crianças para outros estados, e muitas vezes, nós não conseguimos”, disse o secretário estadual da saúde, Marcos Musafir.

Enquanto isso 17 bebês esperam por cirurgias de urgência no coração. Uma delas é a filha da dona de casa Kácia Lima. Ela foi uma das mães que procuraram ajuda da Defensoria. “Só do lado da minha bebê, já morreram dois bebês, por ficar esperando por cirurgia e as mães sofrem”.

Segundo a Secretaria da Saúde, o Tocantins tem 11 crianças que já tem agendamento e que serão encaminhadas nos próximos dias para a realização de cirurgia cardíaca fora do estado. O serviço de regulação do estado continua incansável na busca de centros especializados que recebam outras 6 crianças. Em todo brasil só existe 11 centros especializados neste tipo de cirurgia.

 

Jornal Floripa

Abertura do Encontro dos Tambores no Amapá

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.