Uso de ingredientes da Amazônia em produção dá isenção de IPI a empresas no Amapá

Duas empresas no Amapá vão receber isenção do Imposto sobre Produto Industrializado (IPI) por usarem como matéria-prima ingredientes da Amazônia.

Entre os negócios beneficiados está o de Tiago Verçosa. A partir de 2018, a empresa dele vai produzir ração animal.

Ele conta que os gastos são grandes e, por isso, foi com satisfação que recebeu a notícia de que seria contemplado com a medida.

A ração produzida por Tiago tem na sua fórmula o açaí e o buriti. Além de valorizar os produtos da Amazônia, a empresa ainda vai gerar cerca de 240 postos de trabalho diretos e indiretos.

A ideia é levar o produto para fora do Brasil, começando pelo continente europeu e pelos estados Unidos.

A isenção concedida às empresas está prevista na Zona Franca Verde. Criada pelo governo federal, ela é um incentivo concedido para a produção industrial nas áreas de livre comércio onde predominem matéria-prima de origem regional.

O vice-presidente da Agência de Desenvolvimento do Amapá, Joselito Abrantes, diz que a ideia é, além de incentivar os empresários locais, atrair investidores de outros estados.

De acordo com a Agência de Desenvolvimento do Amapá, outros 18 empreendedores já estão com documentos em tramitação para terem direito a isenção do IPI.

EBC

Amazônia Brasil Rádio Web ao vivo!

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.