AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Câmara atinge quórum para votar denúncia contra Temer e encerra discussões; siga

Número mínimo para votar admissibilidade da denúncia contra o presidente foi atingido cerca de quatro horas após início da sessão; requerimento para encerrar fase de debates foi aprovado e defesa de Temer terá nova fala

Foi atingido o quórum de 342 deputados no plenário da Câmara, número mínimo necessário para dar início à votação da denúncia contra o presidente Michel Temer. Pouco antes das 13h desta quarta-feira (2), os parlamentares aprovaram por 292 votos a 20 um requerimento para encerrar a fase de discussão. Agora, será aberto novo tempo de 10 minutos para a defesa do presidente se pronunciar. O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), espera que a admissão ou não da denúncia contra Temer seja votada até o início desta noite.

A sessão extraordinária no plenário da Câmara começou pouco depois das 9h30, com a presença de 65 deputados. O primeiro a discursar foi o deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), relator do parecer aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, que recomenda a rejeição da denúncia.
Em seu discurso, o parlamentar afirmou que a denúncia contra Temer não apresentou provas suficientes e criticou a gravação feita pelo empresário Joesley Batista, um dos principais pilares da acusação por corrupção passiva contra o presidente. “Entre cinco perícias, quatro a condenam por causa de ruídos”, defendeu o tucano.

O advogado de Michel Temer, Antônio Cláudio Mariz de Oliveira, listou “um ról de equívocos” cometidos pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.
O criminalista disse que o presidente da República é colocado como réu enquanto um “criminoso delator é colocado em um pedestal”, referência a Joesley Batista.

Mariz disse que a decisão da Câmara não influencia o julgamento. “É apenas uma questão temporal. Um ano e meio? Será que não podemos esperar um ano e meio para julgar o presidente? Ele é um facínora?”, bradou o advogado de defesa. “Será que a sociedade não prefere um ano e meio de benecífios com o presidente? Será que não se pensa no homem Michel Temer?”, completou.

Também em sua fala no plenário, o advogado criticou o MPF. “O Ministério Público está desrespeitando o tripé da Justiça. Está acusando com provas, sem provas. Não pode acusar a esmo e com base em suposições e hipóteses”, diz.

Como será o rito
Os deputados inscritos tiveram cinco minutos para se pronunciar – revezando favoráveis e contra o parecer.
Leia também: A poucas horas da votação na Câmara, Temer recebe mais de 30 deputados
Os votos serão realizados por chamada nominal, então os parlamentares serão convocados por ordem alfabética, começando pelos deputados de um estado da Região Norte e, em seguida, os deputados de um estado da Região Sul. No final da votação no plenário da Câmara, tendo votado mais de 342 deputados, Rodrigo Maia deverá proclamar o resultado.

Fonte: Último Segundo – iG, com informações da Agência Brasil e Agência Câmara

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: