AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Cidade brasileira de Pacaraima dobra população com chegada de venezuelanos

Número de habitantes do pequeno município fronteiriço saltou de 12,5 mil para aproximadamente 25 mil nas últimas semanas

A grave crise política e econômica da Venezuela, país do líder socialista Nicolás Maduro, tem feito com que o povo do país busque melhores condições de vida no Brasil. A instabilidade política e a violenta repressão aos opositores intensificaram as dificuldades econômicas venezuelanas. O dólar, que estava cotado em 12 mil bolívares, foi para 19 mil, fruto das intervenções de Maduro na economia, o que vem levando o país ao colapso.

O principal ponto de entrada dos venezuelanos no Brasil é o município de Pacaraima, em Roraima, divisa com o município venezuelano de Santa Elena do Uiarén. Com 12,5 mil habitantes, a cidade calcula que agora esteja com o dobro da população devido à chegada de venezuelanos fugitivos da repressão política, da fome e da falta de perspectivas no país de origem, conforme divulgado pelo site G1.

Não há dados confiáveis suficientes, ainda, que possam dar uma ideia das principais características dos migrantes e o número total. Acredita-se, porém, que a maioria é de jovens entre 20 e 25 anos de idade, estudantes e solteiros, mas também famílias inteiras, profissionais liberais e agricultores.

Oitenta por cento dos pacientes no posto de saúde da cidade é composto por venezuelanos apresentando doenças como leishmaniose, malária, dengue e tuberculose, porém faltam médicos e remédios para um atendimento satisfatório. Com recursos escassos, o prefeito Juliano Torquato quer que o governo de Roraima decrete estado de emergência no município como forma de obter ajuda do Governo Federal.

“Nós tínhamos a esperança de vir uma ajuda o mais rápido possível e, infelizmente, não é o que está acontecendo. Então nós vamos mudar um pouco agora os nossos planejamentos aí, nossas ideias, nossa equipe de gestão do município e procurar resolver para não acontecer coisas piores mais pra frente”, lamentou.

Representantes do Governo Federal, estadual e inclusive da ONU já estiveram em Pacaraima. Eles fizeram um levantamento e determinaram um local para que seja construído um centro de acolhimento, com capacidade para 250 pessoas. A obra foi estimada em R$ 800 mil, com dinheiro do Governo Federal.

Epoch Times

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: