Amazonas tem crescimento de 59% no desmatamento

Dados referem-se ao período entre agosto de 2015 a julho de 2016 e foram divulgados pelo Ministério do Meio Ambiente, de Ciência, Tecnologia, Inovações e de Comunicações, através do Inpe

Manaus – Entre os nove Estados que compõem a Amazônia Legal, o Amazonas foi o que apresentou a maior crescimento da taxa de desmatamento por corte raso, entre agosto de 2015 a julho de 2016, em comparativo com os 12 meses anteriores. De acordo com dados divulgados pelo Ministério do Meio Ambiente, de Ciência, Tecnologia, Inovações e de Comunicações, através do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o crescimento do desmatamento no Amazonas, no período analisado, foi de 59%. Outros Estados também registraram crescimento acentuado na derrubada de vegetação. São eles: Acre (41%), Pará (39%), Rondônia (34%) e Roraima (29%).

Considerando-se a área total desmatada, o Pará apresenta a maior extensão, com uma área total de 2.992 Km² destruída. Em seguida aparecem Mato Grosso (1.489 Km²), Rondônia (1.376 Km²) e Amazonas (1.129 Km²).

Somente dois Estados da Amazônia Legal registraram redução do desmatamento no período. O Amapá reduziu em 32% e o Mato Grosso teve queda de 7%. A média do índice dos nove Estados da Amazônia Legal é de crescimento de 27% do desmatamento por corte raso, entre agosto de 2015 a julho de 2016. Os dados estão disponíveis no site do Projeto de Monitoramento do Desflorestamento na Amazônia Legal (Prodes), através do endereço: http://www.obt.inpe.br/OBT/assuntos/programas/amazonia/prodes.

Analisando os dados desde o lançamento do Prodes, em março de 2004, até julho de 2016, o índice de desmatamento apresenta redução de 8% no Amazonas. Apesar disso, o Estado é o que apresenta a menor taxa de redução na série histórica, entre os nove que compõem a Amazônia Legal. Os campeões em redução de desmatamento no período de 12 anos são Mato Grosso (87%) e Maranhão e Pará, empatados com 66%. A média entre todos os Estados da Amazônia Legal é de redução de 72% no desmatamento, entre 2004 e 2016.

Já a análise ano a ano, desde 2000, mostra que o último período analisado, entre agosto de 2015 e julho de 2016, foi o que apresentou o segundo maior crescimento de desmatamento no Amazonas, em comparação ao período de agosto a julho dos anos anteriores. Acima dos 59% do período 2015-2016 estão os 79%, entre os anos de 2002 e 2003. Em contrapartida, as maiores reduções de desmatamento no Estado foram registradas entre os anos de 2004-2005 (37%) e 2008-2009 (33%).

D24AM

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.