Janeiro Roxo: Município alerta população para diagnóstico precoce da hanseníase

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) deu início nesta sexta-feira, 19, às ações preventivas à hanseníase. A abertura aconteceu na UBS Pacoval e se estenderá para todas as unidades do município, onde serão desenvolvidas atividades como palestras, rodas de conversa, exames dermatoneurológicos e busca ativa de casos novos.

De acordo com a Coordenação Municipal de Combate à Hanseníase, em 2017 foram confirmados 72 pacientes com a doença em Macapá. ‘‘Trabalhamos dando ênfase ao diagnóstico precoce, porque se trata de uma doença que, além de atingir a pele, atinge também terminações nervosas, podendo levar a incapacidade física. Para evitar isso, trabalhamos com os usuários a divulgação dos sinais mais precoces da doença, para que ao observarem procurem uma unidade de saúde’’, explicou a coordenadora do Programa Municipal de Combate à Hanseníase, Lucileide Mafra.

O tratamento para hanseníase é gratuito, oferecido pela rede básica de saúde e garante a cura a todos os pacientes que o fazem corretamente. O diagnóstico precoce contribui para a efetividade da cura, coisa que a dona de casa Cristina Barbosa sabe bem. Na família dela, a sogra foi diagnosticada precocemente, diferente do primo que carrega sequelas da doença. “Minha sogra descobriu cedo, fez todo o tratamento e ficou curada. Já meu primo descobriu a doença tarde, ainda está em tratamento, mas já apresenta sequelas da doença”.

Até o momento, nenhum caso novo foi registrado. A orientação da coordenação é que as pessoas procurem uma UBS assim que perceber o aparecimento de manchas, de qualquer cor, em qualquer parte do corpo, principalmente se ela apresentar diminuição de sensibilidade ao calor e ao toque.

A hanseníase

É uma doença crônica, infectocontagiosa e transmitida de uma pessoa doente, que não esteja em tratamento, para uma pessoa saudável suscetível. Embora tenha cura, a doença pode causar incapacidades físicas, se o diagnóstico for tardio ou se o tratamento não for feito adequadamente. Após iniciado o tratamento, que é gratuito e oferecido pela rede básica do Município, o paciente para de transmitir a doença quase imediatamente.

Jamile Moreira

Clique aqui e Inscreva-se agora!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: