Educa

Médico defende saneamento ambiental para o combate de doenças

O professor do Departamento de Medicina da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Bernardino Alves Souto, conversou com o Revista Brasil sobre a importância do saneamento ambiental para evitar a proliferação de doenças.

Em situações como a da proliferação do vírus da Febre Amarela, ele ressalta que a vacina “é de excelente qualidade e bastante segura”. A epidemia, contudo, também deve ser encarada como o resultado  de um desequilíbrio ecológico importante determinado, em parte, pela ausência de uma política de saneamento adequada.

“O nosso sistema de coleta e destinação de lixo e de drenagem de águas urbanas é extremamente atrasado, obsoleto”, afirma. “Então nós temos que fazer investimentos estruturais nessas questões para que a gente possa realmente combater com eficácia essas doenças, porque, de outro modo, a tendência do cenário epidemiológico é piorar.”

Para ele, as ações para o combate de doenças devem sair da lógica da mera organização de campanhas nos momentos de surto para uma ação efetiva e contínua em prol da melhoria dessas condições.

EBC

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: