‘Pantera Negra’ representatividade negra brilha em grande filme

Ivanildo Pereira

O Pantera Negra é um super-herói muito legal. Possui um nome chamativo, um traje bacana, um universo interessante ao seu redor… Ora, na sua primeira aparição nos quadrinhos, ele derrota sozinho o Quarteto Fantástico! O Pantera é T’Challa, príncipe do reino africano fictício de Wakanda, um lugar de cultura e desenvolvimento tecnológico sem paralelos na Terra do Universo Marvel. Um lugar que deveria existir de verdade – viveríamos num mundo melhor se Wakanda fosse real.

Isso ressalta o maior diferencial a respeito do personagem: ele foi, de fato, o primeiro super-herói negro da grande indústria de quadrinhos norte-americana, criado por Stan Lee e Jack “O Rei” Kirby em 1966, justo quando a luta pelos direitos civis mobilizava a população negra do país e as tensões raciais estavam atingindo o seu ápice naquela década. O Pantera não era o parceiro de nenhum herói branco nem dependia de ninguém para agir. Os leitores, claro, ficaram impressionados. Ora, pouco depois da primeira aparição dele nos quadrinhos surgiu o Partido dos Panteras Negras, a organização negra que combatia a opressão branca e a truculência policial, muitas vezes com mais violência. As HQs influenciaram a realidade? Ninguém parece ter uma resposta definitiva para isso, mas esse fato demonstra como os criadores dos quadrinhos Marvel estavam atentos ao que estava acontecendo no país e no mundo, e usavam isso como combustível para a fantasia.

Os responsáveis pelo Marvel Studios são inteligentes o suficiente para fazer a mesma coisa que as HQs fizeram. Afinal, o público de cinema também ficou impressionado com o personagem em Capitão América: Guerra Civil (2016), sua estreia nas telas. Pantera Negra, o filme, é sequência direta dos eventos daquele divisor de águas do Universo Marvel cinematográfico: T’Challa (vivido por Chadwick Boseman) vira rei de Wakanda depois da morte do pai e começa a enfrentar desafios para governar. Mas o mundo está mudando, e as atividades dos vilões Klaue (Andy Serkis) e Erik Killmonger (Michael B. Jordan) começam a ameaçar o isolacionismo de Wakanda e o próprio reinado, e a vida, de T’Challa.

Veja íntegra no Cineset

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.