Adail Pinheiro, ex-prefeito de Coari é condenado a 11 anos de prisão

Educa

O ex-prefeito do município amazonense de CoariAdail Pinheiro, foi condenado a onze anos de prisão, em regime fechado, e a pagamento de multa de cerca de R$ 312 mil pela prática de crimes envolvendo recursos da Previdência Social.

Segundo ação do Ministério Público Federal, Adail Pinheiro teria se beneficiado de esquema fraudulento, revelado pela operação Matusalém, que contou com a participação de servidores do INSS no Amazonas e também de representantes de prefeituras municipais do estado. Os desvios somam quase R$ 1,5 mi e teriam ocorrido em 2002 e 2004.

Além dessas fraudes, as investigações apontaram outras irregularidades e concluíram que a dívida da prefeitura municipal de Coari com o INSS é superior a R$ 40 milhões.

Em 2017, a justiça federal condenou outras sete pessoas envolvidas no esquema. Ao todo o MPF apresentou à justiça federal no Amazonas, três ações penais envolvendo 23 integrantes do esquema criminoso.

O ex-prefeito de Coari poderá recorrer da sentença em liberdade. Não conseguimos contato com a defesa de Adail Pinheiro.

Ouça o Repórter Nacional – Amazônia (7h20) desta terça-feira (27):

O ex-prefeito do município amazonense de CoariAdail Pinheiro, foi condenado a onze anos de prisão, em regime fechado, e a pagamento de multa de cerca de R$ 312 mil pela prática de crimes envolvendo recursos da Previdência Social.

Segundo ação do Ministério Público Federal, Adail Pinheiro teria se beneficiado de esquema fraudulento, revelado pela operação Matusalém, que contou com a participação de servidores do INSS no Amazonas e também de representantes de prefeituras municipais do estado. Os desvios somam quase R$ 1,5 mi e teriam ocorrido em 2002 e 2004.

Além dessas fraudes, as investigações apontaram outras irregularidades e concluíram que a dívida da prefeitura municipal de Coari com o INSS é superior a R$ 40 milhões.

Em 2017, a justiça federal condenou outras sete pessoas envolvidas no esquema. Ao todo o MPF apresentou à justiça federal no Amazonas, três ações penais envolvendo 23 integrantes do esquema criminoso.

O ex-prefeito de Coari poderá recorrer da sentença em liberdade. Não conseguimos contato com a defesa de Adail Pinheiro.

Ouça o Repórter Nacional – Amazônia (7h20) desta terça-feira (27):

Confira também nesta edição:

– Ministério Público no Amazonas pede afastamento do prefeito de Coari, Adail Filho

EBC

Aprecie a boa música da Amazônia

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.