AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Redução de agrotóxicos: as novas alternativas que usam novas tecnologias

Visando atender a população, cada vez mais crescente, que opta por alimentos orgânicos que são fornecidos por pequenos produtores que não utilizam agrotóxicos em suas lavouras, muitas empresas estão pesquisando meios de “salvarem” suas plantações minimizando o uso de pesticidas e herbicidas com o apoio da tecnologia.

Na realidade, a tecnologia na agricultura vem sendo utilizada há séculos com o intuito de aumentar as produções agrícolas, sempre com a ideia de que “quanto mais melhor”. Mas a tecnologia do passado, que conseguia fazer com que uma grande quantidade de um determinado produto fosse produzido em larga escala, significava também uma maior utilização de insumos agrícolas, incluindo o consumo de água, fertilizantes, pesticidas, herbicidas e afins.

Porém, este modelo de agricultura de grande escala, felizmente, está sendo ameaçado pelo desenvolvimento de novas tecnologias. Desta vez, especificamente do grande desenvolvimento da robótica e de sensores que poderão favorecer os pequenos agricultores novamente, tornando a produção de culturas cada vez mais eficientes e sustentáveis, conforme explica o engenheiro de robótica George Kantor da Universidade Carnegie Mellon, em Pittsburgh, Pensilvânia.

Em um seu artigo recentemente publicado na Nature, Kantor destaca que os engenheiros estão explorando a automação como forma de reduzir custos e aumentar a qualidade nas estufas de produção de frutas e vegetais. Também estão testando dispositivos e seletores robotizados para monitorar o crescimento dos vegetais, bem como conseguindo melhorias no monitoramento da qualidade do solo e das plantas para eliminar pragas e doenças, sem ter que correr para o uso indiscriminado de agrotóxicos.

Veja íntegra no site GreenMe

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: