Deputados colhem assinaturas para criar CPI sobre o vazamento de resíduos tóxicos em Barcarena

Deputados querem criar uma  Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o vazamento de resíduos tóxicos da mineradora norueguesa Hydro Alunorte, que podem ter contaminado o meio ambiente, na cidade de Barcarena no Pará.

A Comissão Externa da Câmara dos Deputados que fez visita técnica à cidade paraense no último dia 19, começou uma força-tarefa para recolher as 171 assinaturas necessárias para instaurar a CPI de Barcarena.

E nesta quarta-feira, o Tribunal de Justiça do Pará, atendendo a um pedido do Ministério Público, determinou imediata redução de 50% das atividades da mineradora e a interdição de uma de suas bacias, a DSR2, enquanto não obtiver licença de operação. Na decisão, o juiz afirma que pretende evitar uma tragédia que coloque em risco a vida das comunidades envolvidas e o meio ambiente.

O descumprimento da decisão vai acarretar multa diária de 1 milhão de reais, além da responsabilização por crime de desobediência e até a decretação da prisão preventiva do responsável pelo descumprimento da ordem.

Em nota, a Hydro Alunorte informou que analisa a decisão da justiça, as medidas necessárias para implementá-la e os possíveis impactos na operação da mineradora.

Também são destaques do Repórter Amazônia dessa quinta-feira, 1:

– Fenômeno das Terras caídas provoca situação de emergência no Arquipelágo do Bailique, no Amapá

– Reajuste do IPTU está suspenso em Palmas

– Começa o campeonato estadual de Roraima

EBC

Deixe uma resposta